18 Fev
Viseu

Região

Vereador abandona reunião e presidente fala em falta de ideias

por Redação

29 de Janeiro de 2020, 12:12

Foto Arquivo Jornal do Centro

Tensão aumenta entre PS e PSD/CDS na Câmara de Cinfães

CLIPS ÁUDIO

A tensão entre o presidente da Câmara de Cinfães (PS) e o vereador eleito pela coligação PSD/CDS agudizou-se e levou o também presidente da Concelhia social-democrata a abandonar uma reunião do executivo. Em causa, críticas nas redes sociais, o uso da palavra antes da ordem do dia e as acusações de quem tem ou não ideias e projetos para o concelho.

O vereador Bruno Rocha disse lamentar a posição do presidente Armando Mourisco numa reunião em que disse ter sido atacado por causa publicações nas redes sociais em que o PSD dava conta da falta de investimento nas escolas, nos parques empresariais e os gastos com publicidade. “O presidente da Câmara aproveitou o tempo antes da ordem do dia para atacar quer o vereador que o PSD. Pedi a palavra para apresentar os meus argumentos e o senhor presidente disse que eu teria a oportunidade de falar, mas não ali porque não me ía dar a palavra”, contou Bruno Rocha. “Uma atitude pouco democrática”, frisou.

O vereador social-democrata disse ainda que na reunião seguinte (9 de janeiro) decidiu abandonar a sala como “forma de demonstrar o meu descontentamento”.

Sem ideias, acusa o presidente

“Não estou disponível para transformar as reuniões do executivo num ping-pong”, justificou, por seu lado, Armando Mourisco que apresentou outra explicação para o abandono da reunião. “Fez um ataque político e pessoal e foi-se embora, alegando razões pessoais”, sustentou o autarca socialista. “Só ele sozinho, já deu mais faltas em dois anos de mandato do que os anteriores vereadores do PSD em quatro anos”, reforçou.

Para Armando Mourisco, as reuniões de câmara “não são para brincadeiras”. “Por isso é que o PSD está como está. As pessoas não acreditam nesta forma de fazer política. Em vez de apresentar ideias é só ataques”, resumiu o autarca que tem a maioria absoluta no executivo.