24 Fev
Viseu

Região

Bairros sociais de Oliveira de Frades requalificados

por Redação

08 de Fevereiro de 2020, 14:00

Foto Arquivo Jornal do Centro

Habitação social vai ganhar eficiência energética

CLIPS ÁUDIO

Os três bairros sociais de Oliveira de Frades vão sofrer obras de melhoramento. A intervenção que vai ser feita nos edifícios dos bairros do Olheirão, Souto e Pinheiro e resulta da aprovação de uma candidatura apresentada pelo município aos fundos comunitários. “A oportunidade de reabilitação da habitação social surgiu de uma reunião com uma empresa que nos deu a conhecer o Aviso no âmbito da eficiência energética para esta tipologia de edifício”, explica Clara Vieira, vereadora da Ação Social no município.

A candidatura foi apresentada pela autarquia em junho de 2018 e recebeu agora luz verde do Programa Operacional Centro 2020. No total serão investidos 216 mil euros, sendo que caberá ao município suportar cerca de 80 mil euros da fatura das obras. “O objetivo da operação proposta consubstancia-se na melhoria/aumento do desempenho energético de cada fração da habitação, através da implementação as medidas destinadas a melhorar a eficiência energética e o conforto térmico das habitações”, salienta Clara Vieira, acrescentando que se pretende igualmente “garantir a qualidade do ar interior, promover a salubridade dos espaços, aumentar o conforto térmico, reduzir o consumo dos edifícios, promover a racionalização dos consumos energéticos e reduzir a emissão de gases com efeito de estufa”.

Para alcançar estes objetivos, melhorando a eficiência energética, vai ser aplicado um isolamento térmico no exterior dos prédios e na cobertura. Vai ser igualmente substituída “a caixilharia existente por soluções mais eficientes com caixilharia em PVC com corte térmico e vidro duplo”. Serão também instalados esquentadores compactos, painéis fotovoltaicos e substituídas lâmpadas por um sistema de otimização do uso de energia.

A empreitada deverá ser lançada a concurso público ainda durante este mês de fevereiro. “Esperamos que a obra seja concluída durante o próximo ano”, afirma Clara Vieira.