24 Fev
Viseu

Região

Obras na extensão de saúde de Campo de Besteiros

por Redação

07 de Fevereiro de 2020, 09:00

Foto Arquivo Jornal do Centro

Edifício será concluído em outubro

CLIPS ÁUDIO

A extensão de Saúde de Campo de Besteiros, em Tondela, está em obras. Uma requalificação há muito pedida pelos utentes que por várias vezes foram confrontados com o encerramento do edifício por falta de condições, principalmente em alturas de mau tempo. O edifício, enquanto decorrem as obras, continua a funcionar em pleno.

Com um investimento de 180 mil euros, as obras contemplam a ampliação do edifício para receber mais uma sala de tratamento e de recolha de colheitas, ficando estes espaços interligados com o imóvel já existente através de um átrio.

“Quisemos criar uma funcionalidade entre os espaços”, referiu Sofia Ferreira, vereadora da Educação e Saúde na Câmara de Tondela.

Algumas intervenções já foram feitas, nomeadamente a reparação de fissuras e a pintura dos tetos e das paredes interiores de todos os compartimentos.

Agora, a intervenção contempla pintura do exterior, “é um reboco muito antigo”, reforça a autarca, sendo ainda o edifício dotado de condições de conforto ambiente com a introdução de sistema de AVAC (aquecimento, ventilação e ar condicionado), sendo também reparados os painéis solares e os painéis fotovoltaicos.

“Por motivos técnicos, todos os arbustos, árvores e respetivas raízes foram removidas do terreno exterior, de forma a possibilitar a execução da empreitada. No decorrer desses trabalhos de limpeza e remoção, detetaram-se alguns danos na rede de águas pluviais e na rede de saneamento, provocados pelo extenso enraizamento das árvores”, esclarece ainda Sofia Ferreira. Segundo a vereadora, no futuro será colocada outra espécie de árvores “de porte diferente”.

“A Extensão de Saúde de Campo de Besteiros está em pleno funcionamento desde o início das obras, uma vez que a execução dos trabalhos foi planeada de forma a causar o mínimo de transtorno à equipa de médicos, enfermeiros, técnicos e administrativos, bem como aos utentes”, anuncia ainda a mesma fonte. “Considerou-se que havia condições para manter o funcionamento”, confirma a vereadora.

As obras deverão ficar concluídas até outubro.