24 Fev
Viseu

Região

Oncologia do Hospital de Viseu ficou com vaga vazia

por Redação

07 de Fevereiro de 2020, 16:00

Foto Arquivo Jornal do Centro

CLIPS ÁUDIO

A vaga que foi aberta para a colocação de um médico oncologista para o Centro Hospitalar Tondela Viseu (CHTV) não foi preenchida. O despacho assinado no final do ano passado dá conta da contratação de um profissional, mas o lugar acabou por ficar vazio. Esta é uma das áreas carenciadas do CHTV que, atualmente, está a recorrer a médicos de outras unidades de saúde, nomeadamente Coimbra e Vila Real.

A dificuldade em fixar médicos nesta especialidade em Viseu quando, por exemplo, comparada com a realidade de Vila Real, justifica-se, de acordo com alguns especialistas, pela falta de incentivos e o facto de muitos dos especialistas já terem uma situação profissional “estável” noutros locais, o que os leva também a optar pelos hospitais privados.

O despacho do Ministério da Saúde do final do ano anunciou o recrutamento de pessoal médico integrado na carreira especial médica, para o preenchimento de 482 vagas, das quais 346 para a área hospitalar, 16 para a área de saúde pública e 120 para a área de medicina geral e familiar, a nível nacional. Destas, sete são para o Hospital de Viseu em diversas especialidades. Em 2019, segundo os dados do CHTV, na primeira época, das 30 vagas pedidas, foram atribuídas 21. Na segunda época foram pedidas 17 e, então, atribuídas estas sete.