24 Fev
Viseu

Região

Cães atacam rebanhos em Vouzela

por Redação

07 de Fevereiro de 2020, 09:00

Foto Arquivo Jornal do Centro

Ataques começaram em outubro do ano passado

CLIPS ÁUDIO

Nas últimas semanas têm-se multiplicado os ataques de cães a rebanhos no concelho de Vouzela. Só a semana passada em Cambra e Paços de Vilharigues há registo de meia dúzia de casos. Os proprietários não escondem a revolta e lamentam as perdas registadas.

Joaquim Lima, dono de um rebanho na aldeia de Confulcos, em Cambra, queixa-se de ter sofrido dois ataques a semana passada no mesmo dia.

Este agricultor não tem dúvidas em responsabilizar os cães vadios que andam à solta no concelho. Joaquim e a mulher tinham 53 ovelhas e perderam várias cabeças. Não sabem ao certo quantos animais morreram porque ainda hoje encontram animais sem vida. Várias ovelhas sofreram ferimentos e acabaram por não resistir. “Alguns animais foram mortos, outros desapareceram e vão agora aparecendo mortos”, conta, acrescentando que “na zona há diversos rebanhos com o mesmo problema”. “Em Cambra e Vilharigues já foram atacados pelo menos seis rebanhos”, revela.

Este agricultor está ainda a fazer as contas aos prejuízos que teve. Não consegue calcular ao certo as perdas, mas lá vai dizendo que cada cabeça está avaliada entre os 80 e os 150 euros. “Sabemos que são cães a fazer isto porque vimos alguns animais a comer as ovelhas. À partida são vadios”, refere, explicando que o seu rebanho está “no monte” sozinho. “Elas [ovelhas] andam à solta, mas em cercas fechadas. “Como não anda lá ninguém eles atacam”, detalha.

“Se os matarmos temos que responder”

Por causa do que aconteceu, Joaquim Lima apresentou queixa à GNR, que chegou a deslocar uma patrulha ao local onde ocorreram os ataques, mas segundo este pastor os militares da guarda disseram que não podiam fazer nada. “Disseram que nós tínhamos que apanhar os cães. Para já eles não se deixam agarrar e se os matarmos temos que ir responder por os ter morto. É complicada esta situação”, sustenta.

“A Câmara está a tentar recolher os cães”

O Jornal do Centro solicitou informações à GNR, que até ao fecho de edição não respondeu ao pedido de esclarecimento feito. Já o veterinário municipal de Vouzela, João Caseiro, garante que “a Câmara está a tentar recolher os cães vadios. Estamos a colocar armadilhas e jaulas para os recolher. Em Campia já foram apanhados três animais”, revela.

De acordo com este responsável, os primeiros registos de ataques de cães remontam a outubro, em Fiais, na freguesia de Campia. Já na semana passada foram contabilizados três em Confulcos, Cambra. “As pessoas não sabem dizer quantos animais atacaram. Mas não são lobos. As raposas tenho ideia que não fazem estes ataques. Para mim são cães vadios. São cães que se juntam a outros em matilha e acabam por fazer estragos todos juntos”, explica.