18 Fev
Viseu

GERAL

Campeonato de Portugal: equipas da região começam o ano em casa

por Redação

05 de Janeiro de 2020, 09:00

Foto Arquivo Jornal do Centro

Lusitano e Castro Daire têm a ambição de vencer com o regresso aos relvados

CLIPS ÁUDIO

Novo ano, mas o mesmo objetivo: ganhar. O Castro Daire, que começou mal a época de estreia no Campeonato de Portugal, conseguiu terminar o ano numa posição confortável, mas agora querem dar continuidade ao bom momento que atravessam.

A equipa orientada por Vasco Almeida está na 10ª posição com 20 pontos e vai medir forças com a Sanjoanense, que ocupa atualmente o terceiro lugar com mais 10 pontos. Há 10 jogos sem perder, o Castro Daire quer manter intacto esse registo.

Para este encontro, Vasco Almeida não pode contar com Márcio Rocha, defesa que se encontra a cumprir suspensão, depois de no último jogo ter visto dois amarelos e o consequente vermelho.

Castro Daire e Sanjoanense vão a jogo este domingo (5 de janeiro), pelas 15h00, em encontro da 16ª jornada da Série B do Campeonato de Portugal.

Foco na vitória

O Lusitano joga no seu reduto com o Pedras Rubras, equipa que perdeu na última jornada com o Castro Daire, por duas bolas a uma. A turma de Rogério Sousa está a atravessar um momento menos positivo na caminhada no Campeonato de Portugal, mas no último jogo conseguiu vencer, fora, o Gondomar.

Segundo Gustavo Guerreiro, treinador adjunto da equipa de Vildemoinhos, “depois da última vitória, quando as coisas não estavam bem e acabámos por ganhar, o que queremos é que esta senda de jogos e bons resultados se mantenha”.

O braço direito de Rogério Sousa no Lusitano diz que “este jogo peca um bocado por tardio”, tudo porque os trambelos tiveram uma paragem de duas semanas.

Quanto ao momento de forma que o emblema de Vildemoinhos atravessa, Gustavo Guerreiro é claro: “não se trata de azar ou de sorte, no futebol isso faz parte, no nosso caso ela [a bola] não estava a entrar e quando eles [adversários] iam à nossa baliza ela entrava logo”, afirma.

O treinador adjunto deixa a garantia de que “nunca se tratou de atitude” por parte da equipa. “O querer, a vontade, aliás, é algo que está muito bem implícito naquilo que são as características dos nossos jogadores e da equipa, o que é certo é que as coisas não estavam a acontece e felizmente agora aconteceram”, sublinha.

O Lusitano de Vildemoinhos parte motivado para este encontro frente ao Pedras Rubras depois de vir de uma vitória fora de portas. As duas equipas medem forças este domingo, pelas 15h00.