28 Mar
Viseu

Foto Arquivo Jornal do Centro

Opinião

Treinador do Cinfães arrasa Associação de Futebol de Viseu

CLIPS ÁUDIO

O treinador do Cinfães, Paulo Mendes, arrasa a arbitragem depois de no último domingo (1 de dezembro) a sua equipa ter perdido frente ao Mortágua, por 2-1. A derrota afastou os cinfanenses do primeiro lugar da Divisão de Honra da Associação de Futebol de Viseu (AFV).

Paulo Mendes diz ao Jornal do Centro que o primeiro golo do Mortágua foi marcado com a mão, mas reitera que o Cinfães “fez seguramente o melhor jogo da época”. “Falar do jogo é fácil. O jogo resume-se à AFV, porque esta está a dar a entender que o Paulo Mendes e o Cinfães são mal-vindos”, acusa.

“O que está em causa é que a equipa que não quis ganhar acabou por ser premiada, com um bocado de sorte e erros crassos de arbitragem. Foi muito mal porque a mão de Deus voltou a existir, e eu pensava que era só o Maradona. A bola foi introduzida na nossa baliza com a mão e o jogador do Mortágua assim o disse ao árbitro, que reconheceu ao nosso presidente que tinha havido esse erro. É inadmissível”, lamenta.

A treinar o Mortágua, Paulo Machado assume que os mortaguenses mereceram o resultado pela entrega que a equipa teve durante os 90 minutos. “O balanço é positivo, com um resultado que nos agrada mas que foi difícil de alcançar. Tivemos momentos em que não conseguimos controlar o jogo, mas a equipa uniu-se e conseguiu virar o jogo. Temos aqui uma equipa de guerreiros cheios de vontade e de serem felizes”, resume o treinador.

O Mortágua continua no primeiro lugar da Divisão de Honra, com 28 pontos, mais um do que o Sátão. Já o Cinfães cai para o terceiro lugar com 25 pontos conquistados.

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts