Geral

30 de 11 de 2023, 13:00

Agenda

Coleção de presépios de Natal em exposição no concelho de Tondela

Museu Municipal Terras de Besteiros recebe a partir desta quinta-feira a exposição “Os Presépios do Pe. Manuel Rocha”, que homenageia o sacerdote que foi pároco em Tondela e que morreu em 2020, aos 59 anos

presépios padre manuel rocha tondela

Os presépios de Natal vão estar em exposição a partir desta quinta-feira (30 de novembro) no Museu Municipal Terras de Besteiros, em Tondela. Além de celebrar a época natalícia, a exposição “Os Presépios do Pe. Manuel Rocha” é também uma homenagem que revela o “lado pessoal e íntimo” do sacerdote que foi pároco em Tondela e que morreu em 2020, aos 59 anos.

São quase 20 os presépios que vão estar em mostra numa exposição “heterogénea em termos de estilos artísticos, de materiais e de técnicas utilizados” e que retrata as obras que o padre acumulou durante os anos de sacerdócio, refere numa nota a Câmara de Tondela.

“A mostra apresentará presépios que seguem uma veia etnográfica, outros mais popular, uns adotam claramente uma linguagem estilística infantil enquanto outros evidenciam uma abordagem realista ou esquemática. Alguns são impressionantes, pelo seu minúsculo tamanho e pormenor. Vale a pena ainda destacar, pela originalidade, as criações que utilizam elementos naturais, tais como folhas de milho, casca de nozes, cabaças, conchas, entre outros”, explica a autarquia.

A exposição vai ser inaugurada pelas 18h30 desta quinta-feira e pode ser visitada até 6 de janeiro.

Manuel Rocha nasceu a 7 de julho de 1961, em Chibuto, Moçambique. A sua relação com Tondela, a primeira paróquia, iniciou-se em 1990, tendo sido “muito intensa e sempre regada com alegria, profundo afeto e estima”, recorda a Câmara. O padre permaneceu no concelho até 1993 e, mais tarde, entre 2008 e 2014.

Foi ainda professor de Educação Moral e Religiosa Católica e de Ética Profissional, além de diretor pedagógico do Colégio Internato dos Carvalhos, em Vila Nova de Gaia. Em 2015, foi transferido para a paróquia de Campo de Madalena em Viseu e, em 2017, para Mangualde. Foi incardinado na Diocese de Viseu em 2019.

Faleceu a 13 de agosto de 2020, em Mangualde, aos 59 anos, vítima de doença oncológica, tendo sido sepultado em Tondela.