Geral

28 de 07 de 2022, 12:00

Covid-19

Covid-19: Treze mortes este mês no Hospital de Viseu

Morreu mais uma pessoa com Covid-19 nas últimas 24 horas. Pelo terceiro dia consecutivo, não há internados nos cuidados intensivos

Covid

Fotógrafo: Igor Ferreira

Morreu mais uma pessoa com Covid-19 no Hospital de Viseu. O Centro Hospitalar Tondela-Viseu (CHTV) dá conta, no seu mais recente balanço, de mais uma admissão e três altas de doentes infetados nas últimas 24 horas.

Desde o início de julho, já morreram no hospital 13 pessoas com o coronavírus. Segundo o boletim do CHTV, há nesta altura 16 internados, todos em enfermaria.

O número de óbitos e de internamentos continua inferior em comparação com o mês passado. No dia 27 de junho, estavam hospitalizados 37 infetados com Covid e, até então, tinham morrido 39 pessoas durante o mês.

Por outro lado, continua a não haver internados na unidade de cuidados intensivos. Desde a passada segunda-feira (dia 25) que a UCI não recebe doentes com o novo coronavírus.

Desde o início da pandemia, houve mais de 71 mil casos confirmados na região de Viseu.

Média de infeções é o mais baixo do ano
Entretanto, a nível nacional, a média de infeções pelo coronavírus voltou a baixar para os 4.488 casos diários, o valor mais baixo registado durante este ano, indicam os dados do Instituto Ricardo Jorge.

Segundo o relatório semanal do INSA sobre a evolução da Covid-19 divulgado na quarta-feira (dia 27), o número médio de casos diários de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2 a cinco dias voltou a descer dos 5.479 para os 4.488 a nível nacional, sendo ligeiramente mais baixo no continente (4.153).

Esta média de 4.488 contágios diários pelo SARS-CoV-2 é a mais baixa registada este ano, que começou com valores elevados e que desceram até maio, altura em que as infeções voltaram a subir no país, resultando na sexta vaga potenciada pela linhagem BA.5 da variante Ómicron, considerada pelos especialistas como mais transmissível.

De acordo com os relatórios do INSA, durante este ano, a média mais elevada de casos diários a cinco dias foi registada no final de janeiro (49.795 contágios), quando a taxa de incidência era de 6.130,9 casos por 100 mil habitantes e o índice de transmissibilidade (Rt) de cerca de 1,16.

O número de casos caiu até maio, uma tendência que se inverteu quando a BA.5 passou a ser a linhagem do coronavírus dominante no país e responsável pela maioria das infeções, o que fez aumentar a média até aos 29.101 registada no final desse mês.

Segundo o relatório do INSA, apesar da redução do número de casos de Covid-19, o Rt - que estima o número de casos secundários de infeção resultantes de cada pessoa portadora do vírus – subiu em Portugal de 0,81 para 0,86. A região Centro tem um Rt de 0,88.