Geral

21 de 06 de 2024, 16:43

Diário

Agora é que é: Parlamento aprova fim de portagens nas ex-SCUT A25 e A24

Medida entra em vigor a 1 de janeiro de 2025. De acordo com os socialistas, a medida tem um impacto orçamental de 157 milhões de euros

Fotógrafo: Jornal do Centro

O parlamento aprovou em votação final global a proposta do PS para eliminar as portagens nas ex-SCUT e nos troços “onde não existam vias alternativas que permitam um uso em qualidade e segurança”.

O texto final apresentado pela Comissão de Economia, Obras Públicas e Habitação, com origem numa proposta socialista, foi aprovado com os votos favoráveis do PS, Chega, BE, PCP, Livre e PAN, com a abstenção da IL e contra do PSD e CDS-PP.

O objetivo desta proposta, que entra em vigor em 01 de janeiro de 2025, é acabar com as portagens na A4 - Transmontana e Túnel do Marão, A13 e A13-1 - Pinhal Interior, A22 - Algarve, A23 - Beira Interior, A24 - Interior Norte, A25 - Beiras Litoral e Alta e A28 – Minho nos troços entre Esposende e Antas e entre Neiva e Darque.

De acordo com os socialistas, a medida tem um impacto orçamental de 157 milhões de euros.

A discussão da proposta já tinha sido feita no início de maio e, na altira, em resposta à abolição das portagens, a Comissão de Utentes da A24 e A25 lamentou os anos de espera, mas, ao Jornal do Centro, admitiu “mais vale tarde do que nunca”.

“Este fim das portagens na A25 e A24 vem com 14, 15 anos de atraso e houve propostas para acabar com as portagens várias vezes. Lembro-me que houve em dezembro passado uma proposta do PCP no âmbito da discussão do Orçamento do Estado e também houve outras propostas de outros partidos que foram sucessivamente chumbadas”, disse Francisco Almeida.