Geral

19 de 11 de 2023, 10:30

Lifestyle

Viseu entre os distritos do país onde se fala melhor inglês

Região de Viseu, que tem 608 pontos, supera Lisboa, que caiu quatro posições na lista compilada pela EF Education First

Rossio Rua Direita Rua Formosa Rua dos Andrades Viseu Rua do Comércio

Fotógrafo: Diogo Paredes

Viseu é o nono distrito do país onde se fala melhor inglês, revela um estudo divulgado pela EF Education First. A região, que tem 608 pontos, supera Lisboa, que caiu quatro posições na lista (está agora em 10.º lugar).

De acordo com o relatório EF English Proficiency Index, Coimbra é o distrito e a cidade do país com melhor proficiência de inglês em Portugal. A proficiência em inglês em Coimbra (636 pontos) equipara-se com as melhores capitais do mundo: Amesterdão (646 pontos), Viena (640 pontos) e Copenhaga (639 pontos).

O estudo revela ainda que nem Lisboa nem Porto constem do pódio das cidades portuguesa onde melhor se fala inglês. A cidade da invicta tinha arrecadado esse título em 2019, 2020 e 2021. Braga levou o prémio em 2022.

Segundo a EF, os resultados das provas dos portugueses foram este ano piores do que em 2022. Portugal tinha baixado 11 pontos no ano passado e voltou a perder mais sete este ano. Ainda assim, beneficiou da derrapagem de outros países para subir um lugar no índice que avalia a proficiência na língua inglesa.

O oitavo lugar a nível mundial assegura a Portugal o estatuto de “Proficiência Elevada”, que conquistou pela primeira vez há quatro anos.

Os Países Baixos (1.º lugar), a Singapura (2.º) e a Áustria (3.º) dominam o top 3 dos países onde melhor se fala inglês. No sul da Europa, Portugal é o melhor país, deixando para trás a Grécia (12.º), Itália e Espanha (35.º) e França (43.º).

“O índice deste ano retrata uma ilusão de estabilidade global – onde o inglês de todos permanece praticamente o mesmo, mas a verdade é que os ganhos em certos países e regiões estão a ser compensados por perdas noutros”, explica a coordenadora do estudo, Kate Bell.

Para a responsável, há três pontos a reter: “primeiro, a proficiência em inglês dos jovens continua a cair (-89 pontos em jovens entre 18 e 20 anos desde 2015), impulsionada por alguns grandes países, incluindo a Índia e a Indonésia. Em segundo, a proficiência de inglês em ambiente profissional está a aumentar. A nível mundial, estes ganhos foram obtidos durante o período pandémico (+20 pontos para adultos com mais de 30 anos entre 2020 e 2021), no entanto, muitas tendências nacionais indicam uma melhoria constante desde 2015. A disparidade de género está a aumentar, com o inglês dos homens a melhorar (+14 pontos) e o das mulheres a diminuir (-19 pontos desde 2014). Contudo, a disparidade de género não é uniforme, com 63 países com paridade de género ou perto dela”.