06 Ago
Viseu

Cultura

E em 2020, Zigurfest continua a ser uma festa “sem igual”, mas com novo formato

por Redação

01 de Agosto de 2020, 08:30

Foto Arquivo Jornal do Centro

CLIPS ÁUDIO

A 10ª edição do Zigurfest está de “pé” em Lamego, mas o festival de música portugesa emergente teve de se reinventar. O evento, que nas anteriores edições durava quatro dias, vai agora decorrer entre agosto e dezembro com uma série de atividades.

Entre as novidades que este novo formato assume, encontram-se conferências e conversas públicas sobre o panorama cultural. “Adicionalmente estamos a introduzir mais atividades de interação com o público jovem, nomeadamente através de workshops e oficinas”, revela Afonso Lima, diretor do Zigurfest.

Ainda sem revelar as bandas que vão atuar no festival, Afonso Lima indica apenas que este ano vai ser apresentada uma peça com artistas que já passaram pelo festival em edições anteriores”.

Relativamente aos concertos, a maneira como serão apresentados ao público ainda está a ser estudada, juntamente com o Município de Lamego. “A forma como nós estamos a pensar será com espaços fechados, com controlo de entradas, mas de forma a conseguir que os locais cumpram as normas indicadas para o distanciamento social necessário”, afirma o diretor do festival.

Nos anos anteriores esta iniciativa integrava-se na Romaria de Nossa Senhora dos Remédios, contudo, devido ao seu novo formato, este ano “haverá um descolar das festas”. “Vamos continuar a estar ligados às festas, mas com as atividades que estão planeadas ao longo do ano”, reforça.


 

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts