03 dez
Viseu

Desporto

Padel Viseu pretende aumentar o clube em 2021

por Redação

21 de novembro de 2020, 08:00

Foto Arquivo Jornal do Centro

CLIPS ÁUDIO

Luís Campos, responsável pelo Padel Viseu, fez o balanço do 1º torneio da modalidade realizado na cidade de Viriato e integrado no calendário oficial de provas da Federação Portuguesa da modalidade

 

Começamos por explicar como se joga Padel, sendo que é uma modalidade muito semelhante ao ténis. Quais são as diferenças?

As dimensões e estrutura dos campos são completamente diferentes. No Padel há vidros e uma estrutura metálica que envolve o campo. Joga-se mais no Padel com os vidros, assemelha-se um bocadinho mais ao Squash; enquanto que no Ténis não há qualquer tipo de barreira física. E o efeito que se dá à bola, no Padel usa-se mais o Pack Spin, no ténis o Top Spin.

 

É um desporto disputado sempre em duplas?

Há campos para jogar individualmente (um contra um) mas têm dimensões mais reduzidas, não se usa muito.

 

O que é que as pessoas podem esperar do Padel Viseu?

A meu ver, e dito também por membros da Federação Portuguesa de Padel, temos um excelente centro para a prática da modalidade. Em termos de infraestrutura penso que está muito adequada. Temos uma zona panorâmica com bar que dá para ver os jogos bem, a uma altura bastante elevada.

 

Quais são os grandes benefícios da prática desta modalidade?

São vários. Mas essencialmente para quem procura um desporto para queimar bastantes calorias. Não ocupa assim tanto tempo, desde o momento da entrada no clube até à saída, como ocupa o golf, ginásio e outros desportos. É bastante acessível e conseguimos chegar a uma faixa etária mais abrangente.

 

A situação pandémica afetou o Padel Viseu?

Afetou positivamente e negativamente. Positivamente porque temos mais jogadores que estão retidos na cidade devido ao teletrabalho e conseguem praticar a modalidade noutro tipo de horários que antes não tínhamos campos preenchidos.

Negativamente porque não podemos promover o desporto em si, fazer open days e outros tipos de práticas que fazíamos com empresas, como dar a experimentar aulas gratuitas.

 

Recentemente, realizaram uma prova de Padel nos vossos campos, prova essa que esteve inserida no calendário da Federação Portuguesa de Padel. Como surgiu esta iniciativa?

A prova foi alterada três vezes. Era para ser feita em abril, depois passou para outubro e, finalmente, para novembro. Muito sinceramente, tivemos bastante sorte em ter a oportunidade de fazer esta competição, correu tudo muito bem e ainda bem que a fizemos.

 

Acabou por ser uma estratégia para atrair mais desportistas para Viseu?

Sim. Viseu é uma cidade bastante visitada por espanhóis, principalmente durante os fins de semana e também pessoas de Lisboa e Porto, que são o nosso público alvo. Nós pretendemos fidelizar algum público dessas cidades.

 

Para o futuro, o que podemos esperar do Padel Viseu?

Nós pretendíamos aumentar o clube ainda este ano, agora tencionamos fazê-lo no próximo ano, apesar de não estarmos ainda com um número elevado de praticantes de outras cidades, mas estamos sempre em crescimento e esperamos que assim continue. Vamos avançar com essa alteração para o ano, caso esta situação de pandemia melhore.

 

Caso alguém esteja em dúvida se vai ou não praticar Padel, o que diria o Luís a essa pessoa?

Para experimentar. Estudos dizem que a taxa de retenção anda à volta de 90%, portanto eu penso que quem praticar pela primeira vez vai gostar bastante e é bastante mais fácil de que muitos outros desportos mais técnicos e, por isso, acaba por ser mais apelativo.

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts