02 Jul
Viseu

Desporto

Pepa de "volta" ao Tondela. É esta quarta-feira ao final da tarde

por Redação

23 de Junho de 2020, 16:09

Foto Arquivo Jornal do Centro

Depois de duas épocas e meia no comando técnico, o treinador saiu do Tondela no ano passado. Agora, volta como técnico do Paços de Ferreira

CLIPS ÁUDIO

Tondela e Paços de Ferreira vão-se defrontar na próxima quarta-feira (24 de junho), na Primeira Liga. O jogo marca o regresso de Pepa ao Estádio João Cardoso, que vai rever pela primeira vez a equipa beirã como adversário, na qualidade de treinador da equipa da capital do móvel.

Pepa entrou no Tondela em janeiro de 2017, depois de ter estado na época 2010/2011 como adjunto de Filipe Moreira. Depois de duas épocas e meia de emoção no comando técnico, incluindo uma manutenção que fez vibrar os adeptos e a própria equipa em maio do ano passado, o treinador saiu do clube beirão nesse mesmo mês. 

Agora, em declarações ao Jornal do Centro, o técnico admite que o regresso a Tondela traz consigo um “sentimento um pouco nostálgico”. “Neste momento, o Tondela é adversário, mas é sempre um sentimento esquisito, um misto de sensações e de emoções, mas não escondo que é uma sensação muito especial, dois anos e meio, três anos quase, não são três dias”, refere.

Os anos que Pepa passou em Tondela ficaram na memória do técnico, que fala de uma cidade acolhedora e trabalhadora. “São memórias boas de uma zona, um clube, uma região de muito trabalho. Eu já tinha dito isto, e repito, e não digo isto de uma forma negativa, é como eu vejo as coisas, são pessoas desconfiadas no bom sentido, desconfiadas, mas que quando percebem que quem vem de fora está para ajudar e para trabalhar, aí dão-nos tudo”, explica.

O jogo desta quarta-feira vai também servir para o técnico “matar saudades” de todas as pessoas com quem trabalhou e que, atualmente, ainda se mantêm no Tondela. Apesar de as saudades existirem, estas terão de ser mortas “um pouco à distância, porque agora sabemos que não podemos dar grandes abraços, nem apertos de mão, nem nada” por causa da pandemia da Covid-19.

O técnico irá também enfrentar alguns atletas que orientou enquanto esteve no clube beirão, algo que considera “natural” até porque “isto é a vida de treinador e de jogador”.

O novo coronavírus deixou os estádios despidos de público, mas Pepa não tem qualquer dúvida de que, caso houvesse público na bancada, iria ser bem recebido.

“Não vejo razão para que se houvesse público nas bancadas, fosse mal recebido. Em qualquer clube por onde passei, as pessoas recebem-me sempre muito bem. Se não fosse à porta fechada, iria ser curioso e engraçado ver a forma como iria ser, porque houve uma ligação muito forte durante três épocas”, explicou.

O Tondela, 14.º classificado, com 29 pontos, recebe na quarta-feira, pelas 19h00, no Estádio João Cardoso, o Paços de Ferreira, que contabiliza menos um ponto, 28, na 16ª posição, em encontro da 28.ª jornada da Primeira Liga de futebol.

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts