04 dez
Viseu

Região

João Paulo Rebelo: “O público nos espetáculos desportivos comporta menos riscos que em outras atividades”

por Redação

21 de outubro de 2020, 11:39

Foto Igor Ferreira

CLIPS ÁUDIO

O secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, diz que o público nos espetáculos desportivos comporta menos riscos que em outras atividades e que o caminho é continuar a testar e avaliar. Em entrevista ao Jornal do Centro, no Espaço Atualidade, assume que não se pode ser “exageradamente sanitarista”, mas tudo depende da evolução epidemiológica da covid-19.

“Eu acredito que há muito menos perigo e muita mais segurança nos contextos controlados do que se calhar noutros do nosso dia-a-dia. Tive a oportunidade de assistir aos jogos da nossa seleção nacional e há uma preocupação com as entradas, com as saídas, com a permanência, com o distanciamento das pessoas. Tudo é pensado em função da segurança sanitária, o que me faz dizer que acredito que naqueles contextos há maior segurança que outros no nosso quotidiano”, refere.

O governante realçou que tudo está pensado em função da segurança das pessoas e que, por isso, “o publico nos espetáculos desportivos comporta menos riscos que em outras atividades”.

Frisando que não tem dúvidas entre escolher a saúde pública ou as iniciativas desportivas, João Paulo Rebelo assinala, no entanto, que se pode ser “excessivamente sanitarista”. “É essencial que a economia e as nossas atividades sociais continuem com todo o cuidado e preocupação, mas não podemos ser excessivamente sanitaristas naquele sentido em que de repente ficamos bloqueados e em que, como diz o povo, não se morre da doença, morre-se da cura”. “Acima de tudo está a nossa saúde e a saúde coletiva, agora concorrem para o nosso bem estar social muitos outros factores para lá da segurança sanitária, que é muito importante”, reforça.

O secretário de Estado garante que agora estamos “melhor preparados para lidar com a pandemia”, do que em março, e que os jogos-teste que foram feitos com público no estádio “correram com toda a normalidade”.

“O caminho é fazer testes. Esta abordagem tem sido feliz. Vamos ter a oportunidade de testar mais três grandes estádios em jogos internacionais e, como diz o poeta, o caminho faz-se caminhando”, anuncia. O FC Porto, o Benfica e o Sporting de Braga foram autorizados a ter público nas suas estreias na UEFA, com uma lotação de 15 por cento do total de lugares dos respetivos estádios.

“Vamos testando, monitorizando e avaliando todos estes eventos para depois chegar às evidencias que nos permitam politicamente decidir de forma mais acertada”, conclui o secretário de Estado.

 

Testes nos lares e pousadas da juventude como zonas de retaguarda

 

O também coordenador regional no combate à pandemia na Região Centro afirma ainda que neste momento o país está melhor preparado para lidar com a doença. Na mesma entrevista, admite que o número de casos tem vindo a aumentar e que se, por exemplo, no início de setembro a incidência era de 15 a 20 pessoas infetadas por 100 mil habitantes, agora o número é de 99 por 100 mil habitantes. Ainda assim, sustenta, “a situação não está descontrolada”.

João Paulo Rebelo explica que a resposta do ponto de vista hospitalar está a ser garantida e que a região centro tem 16 zonas identificadas de retaguarda, na qual vão ser integradas, novamente as pousadas da juventude.

“Na região centro isto representa 711 camas. Há oito zonas prontas a instalar, o que significa que em 24 horas podemos dispor de mais mais 689 camas. Há inclusive um trabalho feito com as brigadas de intervenção que podem dar resposta e está a ser preparado por parte da Segurança Social com a Saúde que, pelo menos, um local por distrito consiga ser dada a resposta do ponto de vista de trabalhadores para o caso de ser necessária a evacuação de utentes de lares”, anuncia.

Em Viseu, as duas zonas de retaguarda vão ficar nas Pousadas da capital do distrito e de S. Pedro do Sul.

Segundo João Paulo Rebelo, vai também, em breve, ser dado o início à testagem no distrito de Viseu nos lares com mais de 50 utentes. A ideia é testar semanalmente os colaboradores que trabalham em equipas espelho.

 

Para ouvir: https://jornaldocentro.pt/podcasts

Para ver: https://jornaldocentro.pt/aquitv

 

 

 

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts