08 Jul
Viseu

GERAL

O legado de “Tia Micas Moleira” renasce com um moinho pronto a continuar a tradição

por Redação

28 de Junho de 2020, 19:53

Foto Igor Ferreira

CLIPS ÁUDIO

É um moinho cheio de história que pertence e dá sentido a Vildemoinhos. O lado mítico da aldeia estará sempre ligado à tradicional broa trambela que deu origem a outro forte ritual: as Cavalhadas. Esta tarde junto ao moinho da “Tia Micas Moleira”, o mais célebre de Vildemoinhos Almeida Henriques, presidente da Câmara de Viseu e Jorge Sobrado, vereador da Cultura no município estiveram presentes na apresentação de dois novos rodízios do moinho. Estas peças foram substituir outras que estavam já desgastadas. Os rodízios são peças de madeira que dão força à atividade de um moinho. Esta substituição está integrada no projeto “Um moinho em Terra de Moinhos” que integra o programa municipal “Viseu Cultura” e recebeu um financiamento de 9 mil euros.  

Nesta cerimónia Jorge Sobrado, vereador da Cultura, referiu-se a este espaço como um dos “grandes emblemas da tradição dos moleiros”. Referiu o vereador que a tradição de fazer a broa trambela é “uma memória que não pode ser perdida” e que há uma forte vontade de “não abrir mão da nossa história”. Acrescentou Jorge Sobrado que o município vai apostar forte em quatro patrimónios municipais: linho de Várzea de Calde, Flores dos Namorados de Fragosela, Estanhos de Bodiosa e Broa de Vildemoinhos. Visivelmente emocionado estava Firmino Toipa , o responsável pela recuperação daquele espaço. ”Este é um ícone de Vildemoinhos e um tesouro da cidade de Viseu”, referiu.  

O Moinho da Tia Micas Moleira foi recuperado em 1998 e está, portanto, há 22 anos a funcionar. Aquele espaço também pretende homenagear o passado da aldeia de Vildemoinhos e o trabalho dos moleiros e padeiros daquele lugar.  

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts