03 dez
Viseu

Cultura

Da Marvel até Canas de Senhorim

por Redação

21 de novembro de 2020, 08:00

Foto Arquivo Jornal do Centro

CLIPS ÁUDIO

De Portugal para o mundo. Jorge Coelho, artista de banda desenhada, trabalha na Marvel Comics (editora norte-americana de banda desenhada), e é da sua secretária em Odivelas, atual local de residência, que realiza os trabalhos para os fãs do universo ´Marvel`. Em entrevista, ao Jornal do Centro, o desenhista explicou como foi o processo até chegar à editora norte-americana e as razões que o levaram a ir viver para Canas de Senhorim, Viseu.

O desenhador Jorge Coelho foi contratado pela Marvel, em 2012, no festival de Lucca, em Itália. “O Chester B. Cebulski que é um dos diretores de conteúdo da Marvel, veio ter comigo e disse-me que eu já estava pronto. Na altura, eu fui perguntar aos meus colegas se achavam que ele estava a falar a sério ou se estava a brincar, porque eu não estava a acreditar que aquilo me estava a acontecer”, revelou o desenhista.

Atualmente, com 43 anos, o desenhador de “histórias em quadradinhos” teve sempre um percurso ligado à área da banda desenhada (BD). Confessa que a paixão pela BD surge aos quatro anos e que, a partir desse momento, teve um percurso “ascendente”. No 10º ano de escolaridade ingressa na Escola de Artes e Ofícios António Arroio; no ano de 1996 termina o Curso Técnico Profissional de Artes Gráficas e Comunicação; em 2000 inicia a sua atividade profissional e começa a trabalhar para algumas produtoras de publicidade e, em 2004, com três amigos inicia um novo projeto - “The Lisbon Studio”.

O artista que também trabalha para a Boom!Studios (editora norte-americana de BD) explicou que é necessário ser “muito cauteloso e paciente” para se conseguir ser um “autor completo” . Teve os seus primeiros trabalhos pagos aos 36 anos e indica que para se ter visibilidade nesta área artística é “importante” investir na própria carreira profissional. “Foi um processo de cinco anos até ser remunerado. Tive de aplicar as minhas poupanças e o meu esforço para divulgar o meu trabalho”, contou Jorge Coelho. 

O ilustrador português deu alguns conselhos para os artistas que estão a iniciar carreira na área da banda desenhada. “Ir aos festivais e mostrar pessoalmente o trabalho tem sempre mais impacto na pessoa que está a analisar a obra e, eventualmente, isso resultou em mim. Outro aspeto importante é saber transmitir a história, convém dominar os códigos para se saber trabalhar dentro do ambiente, mas mais do que isso é importante teres liberdade criativa”, explicou, Jorge Coelho, em entrevista ao Jornal do Centro.

Marta Teima, ex-colega de trabalho de Jorge Coelho, explicou que para se chegar ao nível do artista português, para além da qualidade técnica e artística, “é preciso cumprir os prazos exigentes” da Marvel e de outras editoras estrangeiras. Os prazos de entregas dos projetos são um desafio para os profissionais de banda desenhada. Segundo Jorge Coelho, é preciso entre “8 e 12 horas” para realizar uma “prancha”.

.

Próximo destino de Jorge Coelho será em Viseu

O artista de banda desenhada revelou que se irá mudar para Viseu, mais concretamente para a vila de Canas de Senhorim. Atualmente a residir em Odivelas (Lisboa), Jorge Coelho, esclareceu que o motivo da mudança está relacionado com o seu trabalho e a procura de um ambiente mais calmo: “eu e a minha namorada queremos viver o nosso dia-a-dia mais centrado no contexto do meu trabalho. Neste momento, trabalho à distância o que me possibilita viver num ambiente mais calmo, e decidimos que Viseu era uma ótima solução qualidade-preço”.  

O novo projeto

Jorge Coelho iniciou um novo projeto ainda sem data a divulgar, que nada tem a ver com os super-heróis do ´Universo Marvel`. “Não é para uma grande produtora, mas é um trabalho muito atraente onde estou a adaptar um clássico da literatura. Sinto-me bem porque eles estão a confiar no meu trabalho e a dar-me motivação”, diz o artista com entusiasmo.

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts