09 Ago
Viseu

Cultura

Viseu: Bordalo II e Draw & Contra confirmados no Cubo Mágico

por Redação

14 de Julho de 2020, 18:11

Foto Arquivo Jornal do Centro

CLIPS ÁUDIO

A Câmara de Viseu já tem confirmados nomes como Bordalo II e a dupla Draw & Contra para a programação do Cubo Mágico, que se vai prolongar entre 21 de julho e 21 de setembro em vários locais da cidade. Estes artistas farão parte do Festival de Street Art, que estará integrado este ano nesta iniciativa cultural criada para a altura em que decorreria a Feira de São Mateus.

“O festival de Street Art traz à cidade de Viriato nomes como Bordalo II, Jorge Charrua, Mousaic, Draw & Contra, mas também os viseenses Nuno Rodrigues, Ana Seixas e Paulo Medeiros, que representam a cidade e os talentos de Viseu”, disse o vereador da Cultura, Jorge Sobrado, que adiantou aos jornalistas que estes nomes fazem parte da arte urbana que estará nas ruas de Viseu até 21 de setembro na programação do Cubo Mágico, que também agrega outras áreas da cultura.

“Organizar um programa em tempos de pandemia foi o equivalente a um quebra-cabeças que, agora que está resolvido, permite representar quase toda a agenda cultural de Viseu. O ‘street art’, a gastronomia, os vinhos, as tradições da Feira de São Mateus, a música erudita, a popular e o fado, nesta terra de Augusto Hilário”, explicou.

Neste sentido, Jorge Sobrado anunciou que a Orquestra Filarmonia das Beiras também marcará presença no Cubo Mágico, que “representa um exercício de superação destas dificuldades e um estímulo muito forte à retoma das atividades culturais e recreativas, comerciais e turísticas” da cidade.

Este evento, com um custo de meio milhão de euros, 150 mil euros financiados pela Câmara Municipal de Viseu e o restante de fundos europeus, “mobiliza quase 200 empresas locais e regionais e 165 estruturas culturais ou criativas, mobilizando um universo de mais de 1.000 pessoas”.

Tudo isto, explicou Jorge Sobrado, “num conjunto de 600 micro eventos e propostas para um público do concelho, famílias e visitantes e turistas que procuram um destino seguro e atrativo” e, por isso, “Viseu está pronto para um Cubo Mágico, que vai garantir as regras da Direção Geral da Saúde (DGS) para o combate à pandemia da Covid-19”.

Jorge Sobrado explicou que, ao longo dos dois meses de programação, que termina no dia do município, haverá “atividades distribuídos por 18 espaços, quatro dos quais permanentes, como é o Campo de Viriato (onde se realiza anualmente a Feira de São Mateus), o Parque Aquilino Ribeiro, o Mercado 2 de Maio e a Rua Direita”.

“Há programação ao longo de todo o dia, mas ganha maior dinâmica nas tardes e noites destes dois meses”, precisou Jorge Sobrado que destacou a Rua Direita, uma vez que se trata de “uma artéria histórica e simbólica, de grandes memórias, onde estarão instalados cerca de 40 operadores económicos e artísticos em 15 lojas devolutas a dar vida à artéria”, precisou.

A Rua Direita contará também com “uma instalação artística de cerca de 100 candeeiros que evocam a arte da cestaria e a tradição das lojas de cestaria ali existentes e que a utilização destes 10 conjuntos de 10 cestos/candeeiros se poderá prolongar durante dois anos”.

Com a programação praticamente fechada para estes dois meses de verão, Jorge Sobrado anunciou também, por exemplo, a presença das “enguias, tão tradicionais na Feira de São Mateus, no andar inferior do Mercado 2 de Maio”.

Das atividades constam também exposições, teatro de rua, cinema ao ar livre e “todas as manifestações culturais que possam existir na região, porque o Cubo Mágico não tem um fio condutor de uma área cultural, é um pouco de tudo.”

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts