26 fev
Viseu

Tondela

GNR certifica duplas homem-cão dos Bombeiros de Resende e Tondela

por Redação

09 de outubro de 2020, 18:01

Foto D.R./GNR

CLIPS ÁUDIO

A GNR certificou recentemente três binómios (duplas formadas por cães e operacionais) civis de busca e salvamento dos Bombeiros Voluntários de Resende e um da corporação homóloga de Tondela.

Segundo a força policial, a certificação foi feita a pensar no âmbito da certificação de candidatos à Bolsa de Voluntários Cinotécnicos Civis de Busca e Salvamento.

A GNR explica que várias equipas de voluntários se submeteram às provas de validação técnica, tendo obtido sucesso três binómios dos Bombeiros Voluntários de Resende, dois da Associação de Resgate Cinotécnico de Sintra, um do Corpo de Intervenção em Operações de Proteção e Socorro do Porto e um dos Bombeiros Voluntários de Tondela.

De acordo com a força de autoridade, a bolsa de voluntários tem como objetivo “preparar e qualificar equipas cinotécnicas civis já existentes, no sentido de trabalharem em conjunto com a GNR, em situações reais de missões de localização de pessoas desaparecidas, potenciando assim o sucesso das operações de busca e resgate”.

Desde a década de 1960 que a GNR dispõe de meios cinotécnicos. Desde 2001, tem existido presença voluntária de equipas cinotécnicas civis para apoiar missões de localização de pessoas desaparecidas. Face a isto, a GNR passou a enquadrar técnica e operacionalmente as equipas de binómios civis, garantindo “qualidade no apoio prestado” e potenciando o sucesso das operações de busca e resgate.

Os binómios certificados pela GNR integram uma base de dados, podendo ser acionados pelo Grupo de Intervenção Cinotécnico nas buscas em grandes áreas ou em escombros com recurso a cães na área de jurisdição da Guarda ou em situações que outros agentes de Proteção Civil entendam ativar.

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts