28 nov
Viseu

Região

Castro Daire: Descargas poluentes no rio Paiva entre Reriz e Ponte de Cabaços

por Redação

29 de outubro de 2020, 11:24

Foto D.R.

CLIPS ÁUDIO

O Bloco de Esquerda (BE) considera que é urgente acabar com as descargas poluentes no rio Paiva, considerado um dos melhores da Europa na qualidade da água. O grupo parlamentar questionou o Governo sobre esta situação, que já levou a queixas por parte da associação SOS Rio Paiva e a denúncias do Partido Ecologista “Os Verdes”.

A poluição tem sido visível no troço do rio situado entre as localidades de Reriz e Ponte de Cabaços, no concelho de Castro Daire, e também nos concelhos de Vila Nova de Paiva, Arouca e Castelo de Paiva, gerando espumas com maus cheiros e pondo em causa a biodiversidade na zona. A situação, acusa o BE, é motivada pelas descargas que são colocadas no curso da água.

Os deputados bloquistas alertam que a estação de tratamento de águas residuais (ETAR) de Ponte Pedrinha, situada no concelho de Castro Daire, continua a descarregar efluentes poluentes para o rio e dizem que a ETAR do Arinho “tarda em funcionar”, sendo que também descarrega efluentes sem o devido tratamento.

Em setembro, o BE já tinha questionado o Governo sobre a situação das descargas ilegais, sem ter recebido resposta.

No requerimento enviado este mês de outubro ao Ministério do Ambiente, os parlamentares Nelson Peralta e Maria Manuel Rola questionam a tutela sobre se tem conhecimento dos “recorrentes episódios de poluição das massas de água do rio Paiva” em Castro Daire e também perguntam se as duas ETAR em causa têm licença para a utilização dos recursos hídricos e têm sido alvo de inspeções das autoridades.

No mesmo documento, os deputados do BE lembram que a SOS Rio Paiva “tem realizado visitas frequentes ao terreno para averiguar as causas da poluição”, tendo constatado que a ETAR do Arinho descarrega diretamente efluentes sem tratamento no rio. As descargas são frequentes, sendo que, acrescentam, os resultados das análises mostraram “elevadas concentrações de Salmonella”.

“A situação é preocupante na medida em que esta ETAR foi instalada recentemente para substituir a obsoleta ETAR de Ponte Pedrinha que se encontra hoje subdimensionada, mas a operar e a efetuar descargas poluentes nas massas de água do Paiva”, explica o BE, que também pergunta ao Governo se tem conhecimento de “outros focos de poluição” e se tem previstas medidas para acabar com a poluição.

Face a isto, o partido diz que quer ser esclarecida sobre “por que razão a nova ETAR do Arinho tarda em funcionar, bem como clarificar os motivos pelos quais a ETAR de Ponte Pedrinha continua a descarregar efluentes diretamente no rio, sem qualquer tipo de tratamento”.

“A biodiversidade e os habitantes de Castro Daire não podem continuar a ser afetados pelo mau funcionamento das ETAR do município”, conclui o Bloco.

Entretanto, a Câmara de Castro Daire já garantiu recentemente que a ETAR do Arinho iria entrar brevemente em funcionamento.

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts