09 mar
Viseu

Região

Covid-19: Hospital de Viseu vai dispensar enfermeiros contratados durante a pandemia

por Redação

22 de fevereiro de 2021, 12:08

Foto Arquivo Jornal do Centro

Profissionais de saúde vão ser dispensados quando o número de doentes Covid-19 baixar dos 26

CLIPS ÁUDIO

O Centro Hospitalar Tondela-Viseu (CHTV) pode despedir os enfermeiros que foram contratados para ajudar no combate à pandemia da Covid-19, caso estejam apenas internados 26 doentes.

A denúncia é feita pelo Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP), que exige esclarecimentos ao Conselho de Administração do CHTV, que contratou profissionais para ajudar no combate à segunda e terceira vagas do novo coronavírus.

O porta-voz do SEP, Alfredo Gomes, fala de uma cláusula “esquisita” nos contratos assinados pelos enfermeiros. “É esquisito porque, num dia, há 24 doentes e despedem-se os enfermeiros e, amanhã, entram mais quatro ou cinco doentes e os enfermeiros voltam a ser contratados”, diz.

O sindicalista refere ainda que o SEP já pediu uma reunião com a administração do Centro Hospitalar “para levantarmos a questão e percebermos o que se passa, porque somos contra este tipo de cláusulas, quando defendemos uma coisa completamente diferente”.

Alfredo Gomes não acredita na contratação de enfermeiros estrangeiros por causa dos contratos precários, entendendo que será muito difícil recrutar estes profissionais.

O sindicalista defende que se deveria apostar nos enfermeiros portugueses que emigraram, desde que lhes sejam dadas condições não-precárias.

“Houve milhares de enfermeiros que emigraram e estão interessados em trabalhar no seu país. Se forem oferecidas garantias de emprego, sem serem precárias, e de acordo com a carreira de enfermagem, não haverá dificuldade para que venham para cá trabalhar”, remata Alfredo Gomes.

Em resposta ao Jornal do Centro, o CHTV assegura que, até ao momento, não foi dispensado nenhum enfermeiro contratado para a segunda e terceira vagas da pandemia. A instituição assegura que vai poder conseguir contratar de forma permanente a maior parte destes profissionais, que eram antes contratados a termo. Quanto à contratação de forma temporária de enfermeiros, o CHTV assegura que agiu dentro da legalidade e que cumpriu o que o Código do Trabalho determina.

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts