23 out
Viseu

Região

Covid-19: mais de 100 casos em lares da região nos últimos 15 dias

por Redação

17 de outubro de 2020, 08:00

Foto Igor Ferreira

CLIPS ÁUDIO

Os lares de idosos da região de Viseu têm vivido sob sobressalto nas últimas duas semanas por causa da pandemia da Covid-19. Desde o início de outubro foram registados, pelo menos, 104 casos de infeção nestas instituições. Morreram também três idosos utentes destes lares.

Os concelhos de Viseu e Oliveira de Frades têm sido os mais afetados pelos surtos nos lares desde finais de setembro e inícios de outubro, altura em que começaram a subir a pique o número de casos na região.

Em Oliveira de Frades, há uma semana que a Santa Casa da Misericórdia local vive sob alerta, com 64 casos positivos, divididos entre 46 utentes e 18 colaboradores. A situação tornou-se tão crítica que, com vários funcionários de baixa, a instituição teve de contratar mais pessoal para fazer face à situação pandémica.

O surto na Misericórdia começou há cerca de uma semana, quando uma funcionária do lar de idosos testou positivo ao novo coronavírus. Desde então, o número de casos nunca mais parou de crescer. Foram feitos testes a uma centena de pessoas e, segundo garantiu ao Jornal do Centro o provedor Serafim Santos, ainda vão ser feitas mais testagens no polo de Ribeiradio e na sede do concelho.

A Santa Casa determinou a suspensão das visitas aos idosos e o isolamento dos utentes nos seus quartos. Grande parte dos casos ativos em Oliveira de Frades (79, segundo os últimos dados da Câmara) vêm do surto na instituição.

Já em Viseu, o Lar do Rio Dão – situado na freguesia de Fragosela – tem vivido por estes dias um “susto” devido ao surto surgido em finais de setembro. Desde então, foram confirmados pelo menos 31 casos de infeção pelo novo coronavírus, entre 22 utentes e nove funcionários, incluindo a diretora da valência. Isto num espaço que acolhe 34 seniores.

Três idosos da instituição já morreram no Hospital, com idades entre os 90 e os 92 anos. No São Teotónio, continuam internadas mais quatro utentes do lar de Fragosela.

Alguns utentes do Lar do Rio Dão tiveram de ser transferidos para outros lares do concelho e até para casas de familiares, de modo a evitar a propagação do novo coronavírus. A Segurança Social passou a olhar de perto para este surto, sendo que a recém-criada brigada de intervenção rápida tem passado pelo espaço.

Ainda em Viseu, houve duas instituições que também mereceram cuidados. No início de outubro, o lar da Fundação Joaquim dos Santos, em Torredeita, teve uma funcionária que testou positivo depois de ter estado em contacto com um outro infetado fora da instituição.

Os 41 testes feitos posteriormente aos utentes e colaboradores da Fundação acusaram resultado negativo. As trabalhadoras do turno da noite – onde também trabalhava a colega infetada – ficaram em casa e em vigilância, por precaução, até completarem os 14 dias de quarentena.

Já no Centro Paroquial do Campo, um utente idoso testou positivo e ficou internado no Hospital de São Teotónio, onde o caso foi descoberto. Mesmo assim, o lar e o centro continuaram a funcionar normalmente e os testes feitos aos restantes utentes e funcionários também deram negativo.

Noutros concelhos, em Tondela, foi conhecido esta sexta-feira (16 de outubro) que o Lar de Sameiro, situado na zona do Caramulo, tem seis casos positivos, todos de funcionários.

A Câmara de Tondela garantiu que esta situação já está “a ser acompanhada pelas autoridades de Saúde e Segurança Social que definem a estratégia de testagem aos utentes da instituição”. O surto em Caramulo também está a ser acompanhado pela Proteção Civil municipal.

Por sua vez, em Sernancelhe, a Covid-19 voltou à Misericórdia local um mês depois do surto ocorrido no início de setembro, com uma cozinheira que testou positivo. A situação levou a que outras colegas da cozinha fossem parar em isolamento, em casa. O caso tem sido seguido pelas autoridades de saúde.

Antes deste novo surgimento de casos Covid, outras instituições ficaram a ‘rebentar pelas costuras’ por causa dos casos de infeção, como foram os casos do Lar de São José em Mangualde e as misericórdias de Castro Daire e Cinfães.

Ao todo, no distrito de Viseu, estão confirmados mais de 1.580 casos de infeção desde março.

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts