04 dez
Viseu

Região

Dono da Visabeira novamente nos mais ricos do país

por Redação

30 de outubro de 2020, 16:41

Foto Arquivo Jornal do Centro

CLIPS ÁUDIO

O empresário Fernando Nunes, dono do Grupo Visabeira, está novamente entre os 25 mais ricos de Portugal. A informação é revelada pela revista Exame, que divulgou na sua última edição a habitual lista de milionários nacionais.

Segundo a revista, Fernando Nunes, de 64 anos, viu a sua fortuna pessoal crescer para os 803 milhões de euros, ocupando assim o oitavo lugar do ranking.

O cálculo é justificado sobretudo pelo desempenho financeiro que o grupo sediado em Viseu teve em 2019, onde foi registada uma faturação recorde de 910 milhões de euros, um crescimento superior a 22% (por cento) face a 2018. O grupo teve ainda um resultado EBITDA (antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) no valor de 165 milhões de euros.

Considerado como um dos maiores conglomerados económicos portugueses, o Grupo Visabeira é conhecido por ser dono de empresas como os hotéis Montebelo, o centro comercial Palácio do Gelo, a discoteca The Day After e as indústrias Vista Alegre Atlantis e Bordallo Pinheiro, além de outros negócios nas áreas das telecomunicações, da energia, da construção, dos restaurantes e do imobiliário.

A maioria das receitas do ano passado – 71 por cento – foi obtida no estrangeiro, onde o Grupo Visabeira tem negócios em países como França, Espanha, Angola, Moçambique, Reino Unido, Alemanha, Itália e Índia. Só a Europa teve um crescimento de 33 por cento no volume de negócios, representando agora a maioria da faturação internacional do conglomerado.

Fernando Nunes, que cofundou a Visabeira em 1980, detém praticamente a totalidade do capital do grupo, com 99,45% do capital. As restantes ações são detidas por familiares do empresário. Hoje, o Grupo Visabeira emprega 12 mil trabalhadores em todo o mundo.

Recentemente, Fernando Nunes abandonou o conselho de administração e passou a integrar o novo Conselho Geral e de Supervisão. Para trás, já deixou sucessão: o seu filho mais velho, Fernando Daniel Nunes, faz agora parte da administração executiva, presidida por Nuno Miguel Marques.

 

Mais ricos têm fortuna conjunta de 19 mil milhões de euros

A lista dos mais ricos da Exame é liderada pela família Amorim, acionista da Galp Energia e da Corticeira Amorim, com uma fortuna estimada em 3.017 milhões de euros.

Seguem-se os clãs Guimarães de Mello (dono da CUF, com hospitais em cidades como Viseu, entre outras empresas), com 2.110 milhões, e Soares dos Santos (principal acionista do Grupo Jerónimo Martins, que detém os supermercados Pingo Doce e as lojas Recheio), com 2.097 milhões.

Entre os milionários com negócios na região de Viseu, também constam Dionísio Pestana (dono do Grupo Pestana, que, entre outros negócios, detém a Pousada de Viseu), com 589 milhões de euros, e Avelino Gaspar (proprietário do Grupo Lusiaves, com unidades de produção em Viseu e Oliveira de Frades), com 362,1 milhões.

Aparecem ainda Humberto Pedrosa (proprietário do Grupo Barraqueiro, dono da empresa de transportes Marques, que tem sede em Viseu), com um património de 320 milhões de euros, e ainda os irmãos José António e António José dos Santos (donos do Grupo Valouro, com operações em Tondela), que detêm uma fortuna calculada em cerca de 245 milhões.

Ernesto Gomes Vieira, acionista da Ascendum (que detém concessionários de automóveis em cidades como Viseu), possui um património estimado em cerca de 310 milhões de euros.

Ao todo, os 25 mais ricos de Portugal têm, segundo a Exame, um património conjunto avaliado em cerca de 19 mil milhões de euros. Os cálculos não refletem o impacto da pandemia da Covid-19, à exceção das empresas cotadas em bolsa, pelo que foram analisadas sobretudo as contas de 2019, antes do surgimento da crise sanitária e um ano em que foram registados resultados recorde em muitas empresas.

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts