09 Ago
Viseu

Região

Hoje é dia do chocolate. Sabia?

por Redação

07 de Julho de 2020, 19:01

Foto Arquivo Jornal do Centro

CLIPS ÁUDIO

Chocolate, um amor de perdição

O chocolate é um doce de eleição, não só junto dos portugueses, mas também do resto do mundo. Mas afinal qual é a história que está por detrás desta deliciosa perdição? Hoje , 7 de julho, é dia do Chocolate.

Os primeiros passos do chocolate no Mundo

Tudo começou na Mesoamérica antiga, que corresponde atualmente ao México, onde foram encontradas as primeiras plantas de cacau. Em 1500 a.C., os Olmecas, civilização da América Latina, foram os primeiros a fazer uso desta planta: transformavam-na em chocolate, que depois servia como bebida em ocasiões festivas e era ainda utilizado para fins medicinais, como remédio.

O chocolate começou a sua escalada para o sucesso séculos depois, com os Maias. O chocolate Maia, uma bebida feita à base de sementes de cacau torradas e moídas, misturadas depois com milho, água e malaguetas, ficou conhecido como a bebida dos Deuses, para além disso, a sua importância junto deste povo era tal que foram encontradas pinturas de cacau em templos e artefactos.

No século XV, os Astecas utilizavam o chocolate como uma bebida refrescante, acreditavam que este era um presente dos deuses e ainda usavam as sementes de cacau como moeda de troca.

A chegada à Europa

Segundo a lenda, o chocolate chegou ao continente europeu no início do século XVI, pelas mãos explorador espanhol Hernán Cortez através de um presente oferecido por um imperador Asteca: uma chávena de cacau. Rapidamente, o chocolate, servido ainda como bebida com a adição de açúcar e mel, tornou-se famoso junto da classe mais privilegiada. Os espanhóis conseguiram manter o chocolate em segredo quase durante um século, até que, em 1615, durante o casamento do rei francês Luís XIII com a filha do rei espanhol Filipe III, Ana de Áustria, foram levadas para a corte francesa algumas amostras de chocolate. Foi este momento que deu início à difusão do chocolate por toda a Europa.

O seu consumo, quer pelo simples prazer quer pelos seus benefícios para a saúde, continuou a ser popular junto das classes mais altas e privilegiadas. No ano de 1828, surgiu uma invenção que veio alterar por completo a produção do chocolate: a máquina de prensar. Este equipamento permitia espremer a manteiga de cacau dos grãos torrados que se transformava num pó fino, onde se juntavam líquidos e, mais tarde, era colocado num molde, onde acabaria por se solidificar e dar origem à nossa conhecida tablete de chocolate.

Com o crescente sucesso do chocolate, foram vários os países europeus, incluindo Portugal, que recorreram às suas colónias para a plantação de cacau.

A produção em Portugal

A Hotel Fábrica de Chocolate, inaugurada em 1914 em Viana do Castelo, ficou conhecida como sendo a primeira fábrica de chocolate no nosso país. Com 90 anos de história, em 2004 a fábrica entra em rutura e acabou por falir, mas no ano seguinte, após uma reestruturação completa da marca, a fábrica foi transformada no conhecido Museu da Fábrica do Chocolate, um espaço que conta a história não só da marca, mas também do chocolate.

Atualmente, a Imperial é a maior empresa portuguesa a atuar no fabrico e comercialização de chocolates.

Mulheres comem mais chocolate do que os homens

Segundo o estudo TGI da Marktest, no ano de 2019, 59,5% da população de Portugal Continental com mais de 15 anos, confessou ter consumido chocolates nos últimos 12 meses.

Este estudo permitiu ainda perceber que o consumo de chocolate é maior junto das mulheres, onde 63,7% da população feminina admite comer chocolate enquanto que junto da população masculina, o consumo é de 54,8%. De realçar ainda que a altura preferida do dia dos portugueses para o consumo de chocolate é o período a seguir ao jantar.

Em Viseu

Na cidade jardim, podemos encontrar duas chocolatarias: Arcádia Casa do Chocolate e Delícia Chocolataria. Para além de oferecerem uma vasta gama de chocolates, estas chocolatarias têm ainda a opção de compra online.


 

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts