28 fev
Viseu

Região

Covid-19: pessoas à chuva para fazer teste gera polémica em Lamego

por Redação

26 de janeiro de 2021, 18:32

Foto CM Lamego

CLIPS ÁUDIO

O PSD de Lamego acusa o executivo PS da Câmara local de incompetência, insensibilidade e inércia na forma como está a gerir a pandemia no concelho e dá como exemplo o facto de ter havido pessoas à espera para entrar no centro de testes do Multiusos em tempo de chuva.

“O Multiusos de Lamego tem uma área de cerca de 4.000 metros para o efeito e, lá, fazem-se 150 rastreios por dia. Na nossa perspetiva, não se justifica um pavilhão com aquela área e também não se justifica que crianças e idosos fiquem à chuva e ao vento à espera de entrarem para o pavilhão”, aponta o presidente da concelhia laranja, Hugo Maravilha.

O social-democrata diz que este “foi um episódio que reflete a insensibilidade e a incompetência de quem está à frente do município” e deixa ainda mais críticas ao executivo liderado por Ângelo Moura, apontando para o que diz ser a falta de medidas preventivas para a Covid-19 em Lamego e a falta de contacto com as instituições sociais.

“Nós temos as IPSS a necessitar de pessoas para trabalhar e a Câmara não faz qualquer ponto de contacto. Havia funcionários da Câmara que trabalhavam nas escolas e eram-lhes atribuída uma máscara por semana. E foi neste combate e na falta de medidas que o município falhou”, diz Hugo Maravilha.

O opositor acrescenta que o comércio local não teve grandes medidas de apoio, à exceção de “uma ou outra iniciativa lá para o final do ano e quase a pedido de muita gente”.

Em resposta, o vice-presidente da Câmara, António Alves da Silva, diz não entender as críticas da oposição, mas admite que aconteceu uma situação esporádica no Multiusos. “Houve um dia de grande temporal. Nós tivemos conhecimento disso e, dentro do próprio espaço, foi acomodada a fila de espera e foi resolvido o problema”, afirma.

 Alves da Silva elogia o trabalho feito no centro de testes do Multiusos, uma infraestrutura que “presta um enorme serviço à população” de Lamego. O autarca pede ainda às pessoas que marquem o teste à Covid-19 para evitar precisamente as filas.

“As pessoas não devem ir para o centro de testes pura e simplesmente porque receberam mensagem de que podem fazer teste. Elas devem marcar e as marcações servem para não ficarem em fila de espera”, acrescenta.

Quanto às críticas da oposição relativamente aos apoios ao comércio, Alves da Silva diz que o PSD de Lamego está a usar as redes sociais e diz que os comerciantes de Lamego sabem que a Câmara os apoia.

“No Natal, o comércio local teve uma medida de apoio que mobilizou muito para além dos 200 mil euros de negócios durante cerca de três semanas, o que é assinalável e foi muito bem aceite. Eu penso que os comerciantes sabem o que a Câmara tem podido e feito, sem se substituir aos privados e sempre o fazendo em defesa dos lamecenses”, remata o vice-presidente da autarquia.

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts