06 Ago
Viseu

Região

Mais de 20 bombeiros do distrito perderam a vida a combater incêndios nos últimos 40 anos

por Redação

30 de Julho de 2020, 11:01

Foto Arquivo Jornal do Centro

CLIPS ÁUDIO

Mais de vinte bombeiros do distrito de Viseu morreram enquanto combatiam incêndios florestais nos últimos 40 anos.

O levantamento foi feito pela Liga de Bombeiros, depois da morte de mais um operacional no combate às chamas em Oleiros. Este ano já morreram quatro voluntários no ataque ao fogo em todo o país, mas nenhum em Viseu.

Nas últimas quatro décadas, o distrito perdeu 23 operacionais. O ano mais negro foi o de 1985, quando 14 bombeiros dos Voluntários de Armamar, alguns da mesma família, perderam a vida ao enfrentarem o fogo no próprio concelho.

Em 1987, morreu um bombeiro de Vouzela. No ano seguinte (1988), morreram dois operacionais de Tondela na sequência de um acidente rodoviário no combate a um fogo. Em 1995, faleceu um soldado da paz natural de Sernancelhe, também por causa de um acidente.

Em 1999, houve três novas vítimas mortais: duas dos Bombeiros de Tabuaço e uma mulher da corporação de Castro Daire, que morreu num desastre no próprio concelho.

Já os Voluntários de Oliveira de Frades perderam um homem em 2002. Onze anos mais tarde, em 2013, dois operacionais dos Bombeiros de Carregal do Sal – um homem e uma mulher – morreram no combate a um incêndio no Caramulo, que matou um total de quatro operacionais.

Nos últimos sete anos, não houve a registar mortes entre bombeiros voluntários do distrito de Viseu no combate às chamas. Em todo o país, estão contabilizadas 231 mortes de bombeiros desde 1980.

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts