27 jan
Viseu

Região

Covid-19: Oliveira de Frades deixa de reportar infeções ativas. Autarca deixa críticas

por Redação

05 de novembro de 2020, 17:01

Foto D.R.

CLIPS ÁUDIO

A Câmara de Oliveira de Frades diz que, a partir desta quinta-feira (5 de novembro), vai deixar de reportar os casos ativos e os recuperados de Covid-19 no concelho. Em causa, está o facto de a autoridade de saúde se ter mostrado indisponível para ceder os dados.

A Câmara garante que os registos dos casos ativos e curados voltarão a ser divulgados “quando a informação atualizada for facultada”.

Oliveira de Frades está, desde quarta-feira (4 de novembro), sob medidas mais apertadas face à pandemia por ser um concelho de alto risco. O presidente da autarquia, Paulo Ferreira, critica as autoridades, defendendo que as medidas deviam ser aplicadas a todo o país.

“Estas medidas deviam ser centralizadas para a proteção de todo o território e não apenas para estes fenómenos, porque, por estarmos restritos nuns territórios, vamos passar para que outros aumentem e este não deve ser o conceito de abordagem à situação da pandemia”, afirma.

Em declarações à SIC, o autarca acrescenta que as novas medidas terão pouco impacto no controlo da pandemia no concelho, argumentando que a população pode ir encontrar locais como restaurantes (que devem fechar às 22h30) noutros municípios onde as restrições não se aplicam.

Nas últimas 24 horas, Oliveira de Frades registou quatro novos infetados por Covid-19 no concelho, que tinha 122 infeções ativas registadas antes de a Câmara deixar de reportar os dados atualizados.

O município tem, nesta altura, 162 casos confirmados desde o início da pandemia. O concelho tem sido afetado pelo surto na Misericórdia local, onde, esta semana, morreram dois utentes idosos entre os 86 e os 92 anos.

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts