09 Jul
Viseu

Região

Filho de autarca de S. Pedro do Sul trabalha na Câmara de Oliveira de Frades

por Redação

12 de Maio de 2020, 10:14

Foto Arquivo Jornal do Centro

CLIPS ÁUDIO

Está instalada a polémica em Oliveira de Frades. Em causa, está a nomeação de João Figueiredo para o gabinete de apoio à presidência da Câmara. O filho do presidente do município vizinho de S. Pedro do Sul entrou em funções na última segunda-feira (11 de maio).

Quem já pediu explicações foi o presidente da concelhia do PSD. José Batista diz ao Jornal do Centro que não compreende esta nomeação feita em plena pandemia e quando falta pouco mais de um ano para Paulo Ferreira terminar o mandato.

“Estamos no combate à pandemia e julgo que esta não seria a altura mais adequada para se nomear um adjunto à presidência. [Pergunto] qual é a mais-valia da pessoa que foi nomeada para o cargo… se é por experiência política ou profissional ou se haverá alguma alteração no programa do executivo que vá justificar o cargo?”, afirma.

José Batista questiona ainda se o presidente da autarquia “não conseguiu encontrar, nem entre os seus apoiantes, ninguém com capacidade para desempenhar a função” ou “está a perder os apoiantes que o elegeram”. “Não se entende que vá nomear uma pessoa de um concelho vizinho”, acrescenta.

José Batista salienta que a lei permite ao presidente da Câmara nomear a equipa do gabinete de apoio. Ainda assim, refere que a autarquia vizinha de Vouzela não tem adjunto e apenas um chefe de gabinete.

O social-democrata diz ainda que não quer acreditar que a nomeação de João Figueiredo tenha sido uma troca de favores entre autarcas, “até porque estamos a um ano de eleições autárquicas”. “Não consigo acreditar que haja qualquer tipo de jogada política que não seja com a intenção de ter sempre presente em primeiro lugar o concelho. Acho que o concelho deve estar em primeiro, segundo e terceiro lugar”, afirma.

O Jornal do Centro aguarda esclarecimentos do autarca de Oliveira de Frades, Paulo Ferreira, eleito pelo partido Nós Cidadãos. Também contactado, o homólogo de S. Pedro do Sul, Vítor Figueiredo, disse que não se pronuncia sobre assuntos que não digam respeito ao concelho que lidera.

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts