08 Jul
Viseu

Viseu

Politécnico de Viseu preparado para avaliação presencial e com alunos no verão

por Redação

27 de Maio de 2020, 16:01

Foto Arquivo Jornal do Centro

Ministro do Ensino Superior visitou escolas em Lamego e Viseu

CLIPS ÁUDIO

O ministro do Ensino Superior quer um verão com alunos nos estabelecimentos escolares. Em visita ao Instituto Politécnico de Viseu, Manuel Heitor diz que se pode antecipar a formação, os estágios e ao mesmo tempo promover a ação social para que os estudantes não percam rendimentos.

“Estamos a tentar ativar a antecipação das formações curtas, das formações de pós-graduações em colaboração com empregadores públicos e privados para que seja um verão de trabalho e, com isso, continuar com os auxílios sociais aos estudantes”, disse o governante que voltou a afirmar que o ensino superior deve ser feito presencialmente e que deve aprender e ensinar a viver com a pandemia provocada pelo surto do novo coronavírus.

“Não há ensino, aprendizagem, sem a presença de estudantes, sem o convívio entre estudantes, sem a relação entre estudantes e professores, estudantes e investigadores. Não há ensino sem a presença ativa. Não há outra hipótese. Pode haver algumas atividades à distância, mas a base do ensino é presencial”, reforçou.

Manuel Heitor esteve durante a manhã na Escola Superior de Tecnologia de Lamego, visitando depois a de Viseu. Uma visita que serviu para ver o “plano particularmente dinâmico” que o IPV montou para a reativação da atividade presencial.

O presidente do Instituto, João Luís Monney Paiva realçou a criação de circuitos, a aquisição de material de proteção e a adaptação das salas. Numa delas, por exemplo, cinco alunos da área dos cursos técnicos superiores profissionais já estavam a fazer um mini-teste.

A falta de espaço nas salas foi o maior desafio e, por isso, uma das medidas tomadas foi a da adaptação do pavilhão desportivo que passou a ser uma sala com 150 lugares para receber os alunos que vão fazer as provas de avaliação.

A visita contemplou ainda uma passagem por um laboratório e pelo departamento onde estava a decorrer uma webinar sobre o setor automóvel com especialistas mundiais.

“A prioridade foi a de possibilitar aos nossos estudantes finalistas, qualquer que seja o grau, de terminarem os seus estudos no prazo mais próximo daquele que era o previsto para terem o menor desconforto e o menor inconveniente possível na reentrada”, referiu Monney Paiva.

O responsável disse ainda que o Politécnico também está pronto para receber os alunos no verão.

“Para que não haja interrupção na atribuição de bolsa, que sempre acontece em junho, julho e agosto, aos estudantes que quiserem continuar a frequentar, quer a antecipação de aulas e disciplinas que existam nos cursos em que estão inscritos, quer queiram frequentar ofertas que o Politécnico vai elaborar para formações mais curtas, podem para aqui vir e ter um benefício material importante”, salientou o presidente do Politécnico. Na próxima semana, o Instituto conta ter cerca de 360 alunos em atividades laboratoriais e em avaliação.

.

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts