08 Jul
Viseu

Região

Viseu: movimento LGBTI prepara marcha que espera poder fazer em outubro

por Redação

25 de Junho de 2020, 14:34

Foto Arquivo Jornal do Centro

CLIPS ÁUDIO

O movimento Já Marchavas vai realizar este domingo (28 de junho), em Viseu, uma “Oficina de Construção do Manifesto” sobre os direitos LGBTI+ (lésbicas, homossexuais, bissexuais, transsexuais e intersexuais).

Nesta iniciativa, o grupo visa debater e refletir sobre a defesa das pessoas que pertencem a estas orientações sexuais em tempo de pandemia. Em comunicado, o Já Marchavas refere que as pessoas LGBTI “não foram tidas em conta nesta nova realidade” provocada pela Covid-19, “acabando por ser das mais afetadas pelas respostas encontradas para mitigação da pandemia”.

“O símbolo difundido internacionalmente como forma de esperança para um amanhã mais sorridente foi o arco-íris, as cores da luta LGBTI+, acompanhado da ideia de que "vai ficar tudo bem". Será que vai mesmo ficar tudo bem para quem já era alvo de fobias e discriminação, consolidadas pela pandemia? Será que vai ficar tudo bem para quem viu o seu direito social à liberdade na identidade de género, orientação sexual e orientação romântica confiado com a quarentena?”, questiona o Já Marchavas.

A oficina servirá de pretexto para os participantes trabalharem na construção do manifesto da terceira marcha LGBTI de Viseu, organizada pelo movimento. A organização prevê realizar a manifestação em rua em outubro.

“Desafiamos todas as pessoas e todos os coletivos que pautam pela defesa dos Direitos LGBTI+ que se unam nesta reflexão, debate e processo de construção. Este ano, mais do que nunca, mesmo distantes fisicamente, devemos estreitar proximidade nas lutas e reivindicações, se queremos que realmente amanhã tudo fique bem e colorido com as cores do arco-íris”, apela o movimento.

O encontro começa às 17h00 de domingo, no auditório da Freguesia de Viseu, na Travessa de S. Lázaro, e também online pela plataforma Jitsi.

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts