16 Jul
Viseu

Sociedade

Celebrações da Igreja Evangélica Missão Apoio retomaram esta tarde

por Redação

31 de Maio de 2020, 21:27

Foto Arquivo Jornal do Centro

CLIPS ÁUDIO

Missão Apoio, a Igreja Evangélica em Viseu, retomou hoje as suas celebrações.

Dentro do espaço há novas regras que têm de ser cumpridas. O uso de máscara é obrigatório, bem como a desinfeção à entrada. Todas as pessoas devem respeitar o distanciamento e as regras de organização, tendo apenas os obreiros permissão para circular dentro da igreja.

“Não consigo ver os vossos sorrisos, mas tenho a certeza que por trás das máscaras temos boa gente”, disse o Pastor Milton Silva.

A pandemia da Covid-19 foi o tema de abertura da celebração. “Passo a passo estamos a recomeçar”, afirmou o pastor, deixando mensagens de motivação a todos os fiéis para que comecem a recuperar a normalidade aos poucos.

Os cânticos marcaram este recomeço para a comunidade evangélica. O trompete, a guitarra e o piano acompanhavam as vozes que entoavam versos como “Se Deus está connosco, não há o que temer” e as pessoas que assistiam cantavam em uníssono.

“Esta comunhão fazia muita falta”, fincou o Pastor Milton Silva no final da celebração.

Por norma o culto tende a demorar cerca de duas horas, mas hoje foi apenas uma como forma de reintrodução à vida espiritual e teve perto de 20 pessoas a participar. Para todos aqueles que, por algum motivo, não puderam estar presentes, a celebração foi transmitida no Facebook da igreja.

“A comunidade estava na expectativa e não foi fácil estarmos 60 dias distanciados. Mas hoje foi uma retoma abençoada. Claro que com cautela e aos poucos, mas só de estarmos aqui juntos isto já significa muito. É maravilhoso”, comentou o Pastor Milton Silva.

Por enquanto, segundo o pastor, tudo vai ser feito com o devido tempo e cuidado. “Vamos manter a distância, usar o álcool-gel e a máscara o tempo todo. Passo a passo vamos vendo que acontece”, disse. “Queremos que todos estejam protegidos”, adiantou.

São três as reuniões que, normalmente, acontecem. No entanto, nesta fase inicial só irá ser feita uma e é ao domingo. “Agora reduzimos para uma até porque estamos a recomeçar. Mais para a frente voltamos às três, mas por enquanto temos esta”, explicou o Pastor Milton Silva.

O receio e medo dos crentes a voltarem à igreja é percetível. “O povo está com medo, mas é normal. Todos estamos a passar esta fase e temos de ter calma. Claro que nos queremos abraçar e dar beijinhos, até porque faz parte de nós, mas estamos a respeitar as normas”, sustentou o pastor.

Matheus Correia esteve a assistir à celebração. O também guitarrista da igreja sentiu muita “alegria por estar com toda a gente de novo”. “Estivemos isolados uns dos outros e poder rever os amigos é bom. É gratificante ver que, apesar desta doença (Covid-19) ruim, os nossos irmãos estão bem. É reconfortante”, acresentou.

O medo não assolou Matheus Correia, mas sim a preocupação. “Estava preocupado em saber se todos estariam dispostos a vir de novo e se estavam bem”, concluiu.

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts