24 nov
Viseu

Sociedade

Oliveira de Frades: homem espancou mulher antes de a matar a tiro

por Redação

04 de setembro de 2020, 13:54

Foto Igor Ferreira

Agressor atirou carro por ribanceira e morreu. Filho de nove anos assistiu a tudo (atualizado)

CLIPS ÁUDIO

A mulher que morreu em Oliveira de Frades às mãos do ex-marido foi espancada antes de levar os tiros que a atingiram mortalmente. O homem usou uma arma de pequeno calibre. O filho, de nove anos, assistiu a tudo.

Depois do crime, o homem fugiu com o menor, despistou-se por uma ribanceira com cerca de 300 metros em Valadares, no concelho vizinho de São Pedro do Sul, e acabou por morrer.

O casal já estava separado há algum tempo, estando a decorrer em Tribunal um processo de violência doméstica. Ainda esta semana realizou-se uma diligência para decidir a separação dos bens e a custódia do filho.

Na freguesia de Pinheiro de Lafões, onde tudo aconteceu, o sentimento é de choque. António Arede, residente na localidade, diz que nada fazia crer este desfecho trágico. “Sei que havia umas desavenças, se calhar da cabeça dele, mas nada assim que chamasse muita a atenção da vizinhança”, conta.

Já António Rosa diz que o suspeito do crime, de 51 anos, não era má pessoa. “Tinha um feitio um bocadinho esquisito, mas era boa rapaz. Fala-se que eles estavam divorciados por causa de coisas que ele fazia à mulher, essas coisas de violência”, descreve.

Ao que o Jornal do Centro apurou, a vítima, de 38 anos, foi espancada e atingida com tiros na cabeça. O desfecho de uma noite que parece ter sido de horror dento da casa. No local, conta-se que o casal discutiu e que o homicida, depois de espancar a mulher, terá atirado um líquido contra ela. “Fala-se em gasolina e até em ácido”, disse um dos vizinhos. “Também disseram que ela foi esfaqueada...”, acrescentou.

Para já, e enquanto o caso está a ser investigado pela Polícia Judiciária, o que se sabe é que o homem arrancou da casa com o filho. Na zona de Valadares, terá atirado o carro por um penhasco. Foi o filho, que ficou ferido com gravidade, que contou aos bombeiros o que se tinha passado. O rapaz disse que estava preocupado com a mãe, que tinha sido agredida pelo pai e regada com um líquido. Os Bombeiros de Santa Cruz da Trapa alertaram os colegas de Oliveira de Frades para o crime.

O relações públicas da GNR de Viseu, o tenente-coronel Adriano Resende, confirmou ao Jornal do Centro que o alerta para o acidente foi dado cerca das 22h30. O militar referiu, ainda, que a mulher já estava com paragem cardiovascular quando foi encontrada pelos bombeiros numa outra viatura junto à habitação do casal.

A criança apresentava ferimentos graves, mas conseguiu contar tudo o que viu. Adriano Resende confirmou, ainda, que a mulher foi agredida fisicamente. “Havia indícios de ter sido regada com um líquido. As diligências de investigação e recolha de vestígios estão a ser feitas pela Polícia Judiciária, informou.

O rapaz foi assistido e transportado para o Hospital de Viseu, estando livre de perigo.

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts