09 Jul
Viseu

Sociedade

Prisão preventiva para GNR acusado de violar menor

por Redação

13 de Fevereiro de 2020, 19:19

Foto Arquivo Jornal do Centro

Decisão tomada pelo Tribunal de Viseu

CLIPS ÁUDIO

O militar da GNR de Mortágua, de 36 anos, que é suspeito de ter abusado sexualmente uma enteada menor vai ficar em prisão preventiva. A decisão foi tomada esta quinta-feira (13 de fevereiro) no Tribunal de Viseu, onde o suspeito esteve presente.

Segundo avança o Jornal de Notícias (JN), o guarda, que foi detido na terça-feira (dia 11), optou por não prestar declarações ao juiz, que recolheu depoimentos para memória futura, e foi acompanhado pelo seu advogado.

O suspeito também vai ser alvo de um processo disciplinar por parte da GNR, por ser suspeito de um crime.

As investigações tiveram origem numa denúncia que a vítima, de 14 anos, apresentou na escola que frequentava. A rapariga, que era filha da companheira do suspeito, denunciou os abusos a uma profissional do estabelecimento de ensino.

Segundo o JN, a companheira, que também terá sido vítima de abusos sexuais, também terá ficado surpreendida com os alegados abusos à filha, assim como os colegas de profissão.

O arguido é natural de Mortágua e estava colocado no posto local da GNR há alguns anos.

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts