04 Jun
Viseu

Sociedade

Viseu acordou com neve esta terça-feira

por Redação

31 de Março de 2020, 09:19

Foto Arquivo Jornal do Centro

CLIPS ÁUDIO

A cidade de Viseu acordou esta manhã de terça-feira (31 de março) com flocos de neve. Um pouco por todo o lado, são várias as fotos e as manifestações nas redes sociais a darem conta da presença da neve.

De acordo com o IPMA, Viseu tem hoje as temperaturas a variar entre os dois e os 12 graus. Já na segunda-feira (dia 30), durante a noite, a neve atingiu concelhos do distrito como Castro Daire, Cinfães e Vila Nova de Paiva.

Para os próximos dias, o IPMA prevê períodos de chuva e céu nublado na região de Viseu.

 

Neve cortada estradas e retém camionistas

A neve que está a cair em vários pontos do distrito também provocou, esta terça-feira, o encerramento de duas estradas. Nesta altura, e segundo informações do Comando Distrital de Operações de Socorro de Viseu, está encerrada a Estrada Nacional 321 que liga Castro Daire a Cinfães.

“Nas portas de Montemuro há vários camionistas retidos e que aguardam a chegada do limpa-neves”, precisou a mesma fonte.

Já em Resende, está cortada ao trânsito a Estrada Municipal 553, que faz a ligação entre S. Cristóvão e Felgueiras.

As duas vias foram encerradas às 8h50 pela GNR. 

De acordo com o CDOS de Viseu, está a nevar sobretudo nos concelhos do norte do distrito, mas também em Mangualde, Castro Daire e Viseu, já no sul do distrito.

Na Serra da Estrela a maioria dos acessos ao maciço central também não estão transitáveis. Fonte do CDOS de Castelo Branco adiantou ao Jornal do Centro que o trânsito automóvel apenas de procede pelos troço Covilhã – Piornos e Seia - Sabugeiro. 

 

Bombeiros de Castro Daire trazem comida em tempo de neve

Ainda por Castro Daire, os bombeiros locais estão a ajudar uma instituição particular de solidariedade social (IPSS) a distribuir comida.

“Temos uma equipa a fazer apoio a uma IPSS do Mezio, levando refeições do serviço de apoio domiciliário a cerca de 40 utentes. Costumamos colaborar com esta instituição quando há alturas de neve, para que o apoio não falhe”, conta Fernando Albuquerque, segundo comandante dos Bombeiros Voluntários castrenses.

A neve, aliada à pandemia da Covid-19, pode comprometer o socorro em Castro Daire, admite ainda Fernando Albuquerque.

“Temos uma ambulância todo-o-terreno ‘hipotecada’, porque não tem as condições necessárias para que possa ser validada e aprovada para o transporte de doentes, pelo que já está inoperacional há algum tempo. Temos tentado, junto das entidades competentes, fazer perceber que há necessidade daquele meio ficar operacional. Ainda não tivemos resposta, mas com episódios destes e sem este meio, torna-se mais difícil”, remata o segundo comandante.

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts