08 Jul
Viseu

Sociedade

Autocarros do MUV lotados

por Redação

29 de Maio de 2020, 13:24

Foto Arquivo Jornal do Centro

Transportes públicos de Viseu desrespeitam regras das autoridades. Há autocarros que andam na estrada como no tempo antes da pandemia, com pessoas sentadas e em pé

CLIPS ÁUDIO

Vários autocarros do MUV, o sistema de transportes urbanos de Viseu, estão lotados em tempo de pandemia.

Ao Jornal do Centro, chegaram relatos de carreiras apinhadas de passageiros, em desrespeito pelas normas da Direção-Geral de Saúde (DGS). Segundo as regras, os transportes públicos devem circular apenas com dois terços da lotação, sendo ainda obrigatório o uso de máscara. Há autocarros que andam na estrada como no tempo antes da pandemia, com pessoas sentadas e em pé, dizem os passageiros.

Em esclarecimento por escrito ao Jornal do Centro, a empresa concessionária do MUV, a Berrelhas, começou por dizer que está a cumprir rigorosamente com todas as normas emanadas pela DGS e pelos restantes organismos. A operadora acrescenta que “a proteção dos colaboradores e passageiros é, desde o primeiro momento, uma prioridade”.

A Berrelhas salienta que o MUV está a adaptar-se à nova dinâmica de procura e assume que a rede se encontra sobredimensionada.  Diz ainda que a taxa de ocupação média se situa nos cinco passageiros, mas nada esclarece sobre a lotação de algumas linhas. 

 A empresa diz ainda que a grande maioria dos autocarros MUV possui 64 lugares.

O Jornal do Centro aguarda por esclarecimentos da Câmara de Viseu.

A PSP também foi contactada. A força policial diz ao Jornal do Centro que não tem conhecimento de abusos nos autocarros e garante não ter recebido qualquer queixa por excesso de lotação nas carreiras ou pelo não uso das máscaras.

Já o comandante da Polícia Municipal de Viseu, Marco Almeida, admite que tem havido excessos.

“Tivemos duas situações de não uso de máscara, mas que foram rapidamente sanados. Tenho também conhecimento, embora de forma não-oficiosa, de que se têm verificado constrangimentos nalgumas linhas e horários, especialmente de manhã, com algum excesso de lotação”, revela.

O responsável avisa ainda que a força policial vai reforçar as ações de fiscalização. “É nosso objetivo retomar alguma normalidade a muito curto prazo e intensificar as ações junto das linhas, tentando evitar que haja estes excessos”, remata Marco Almeida.

.

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts