28 Set
Viseu

Sociedade

Mais um acidente no Funicular de Viseu. Mulher ficou ferida ao cair na linha

por Redação

10 de Agosto de 2020, 16:54

Foto D.R.

CLIPS ÁUDIO

O Funicular de Viseu foi palco de mais um acidente. Uma turista de Sintra ficou ferida esta manhã de segunda-feira (10 de agosto) ao enfiar uma perna nos carris do veículo que faz a ligação entre o Campo de Viriato e a zona da Sé.

O acidente ocorreu no cruzamento entre as ruas Serpa Pinto e Ponte de Pau e a mulher não ganhou para o susto. Ao Jornal do Centro, o marido, António Moreira, contou como tudo aconteceu.

“Quando estávamos a ir em direção à igreja [Sé], fomos pela linha do elétrico e vínhamos um bocado distraídos a olhar para a zona. Sem querer, ela acabou por meter o pé no meio das linhas e espatifou-se ali no chão. Ficou com a perna à volta da ferida toda inchada e cheia de cortes. Queixa-se com muitas dores e está com alguma dificuldade em andar, porque é a zona da coxa em cima do joelho”, relata.

A mulher conseguiu, sozinha, tirar a perna e foi assistida numa farmácia situada nas proximidades do local onde ocorreu o acidente. António Moreira considera que a zona do Funicular tem autênticas armadilhas no chão.

“Aquela zona, ali no chão, tem buracos um bocadinho largos. Não sei se o elétrico precisa daquele espaço para passar ali. Agora, se realmente precisa, devia estar bloqueado e haver uma zona só para passagem que estivesse mais segura”, afirma garantindo que, apesar deste incidente, tanto ele como a mulher não vão deixar de voltar a Viseu, até porque não chegaram a ver nada na cidade.

Já Carlos Vieira, do núcleo de Viseu da Associação Olho Vivo, diz que é preciso resolver este problema o quanto antes. “Quando denunciamos, não é pelo prazer de dizer mal. É para tentar resolver e a solução que me parece ser óbvia é a substituição”, refere.

Carlos Vieira, que também está ligado ao Bloco de Esquerda, voltou a acusar o anterior presidente da Câmara, Fernando Ruas, de ter escolhido a pior solução para o transporte entre a zona da Feira de São Mateus e o centro histórico.

O porta-voz da Olho Vivo espera agora que a situação seja ultrapassada com o Viriato, o veículo sem condutor que o executivo de Almeida Henriques quer colocar em andamento na mesma zona.

“Os acidentes já foram tantos que o presidente da Câmara já anunciou que ia substituir o Funicular por um meio elétrico. Só vi o desenho, parece que tem nove metros, é um bocado comprido, mas pode ser que seja uma melhor solução. Pelo menos não precisa de cabos”, remata. Assim o futuro o dirá.

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts