28 Set
Viseu

João Júlio Correia - Professor/Investigador Educação, Património e Turismo

OPINIÃO

Meu querido mês de agosto ... versão 2020

04 de Setembro de 2020, 17:00

CLIPS ÁUDIO

“Viajar torna uma pessoa modesta

- vê-se como é pequeno o lugar que ocupamos, no mundo”.

(Gustave Flaubert)


 


 

Novos paradigmas para o turismo?

Continuamos a viver, neste segundo semestre do ano 2020, provocado particularmente pela pandemia, uma fase coletiva difícil, nesta sociedade em mudança com forte ritmo de mudança...

Neste Verão de 2020, parece-me que, foi muito procurado em Portugal, o turismo rural (e ainda bem), o contacto com a Natureza, a rotina familiar, o re(descobrir) Portugal, a vida a dois, a fuga aos grandes maciços populacionais ... abertura para novos ângulos de contemplação da natureza, para as variadas experiências gastronómicas, para a descoberta de paisagens únicas, acrescida motivação e interesse pela história e património local, cumplicidades para o re(encanto) dos sunsets...

Neste Verão de 2020, parece-me que, foram ativados, apesar da crise turística, muitos conceitos nomeadamente o Slow Living (a relação mais ecológica e harmoniosa com os recursos humanos e naturais) e o Glamping (acampar junto da natureza com as comodidades e a elegância de um bom hotel) ... que combinam, em diversas unidades existentes em Portugal, turismo da Natureza e luxo ... provocando questões, nomeadamente ... assistimos, hoje, a novas e persistentes tendências? Será que o “novo” turista vai procurar interagir não só com o local, mas também com as pessoas com as suas tradições, valores e crenças?

Neste Verão surgiram no mercado português, já, mais casas ecológicas ou sustentáveis, apresentando, as casas (embora com custos acrescidos), mais resistência ou durabilidade e com ligação mais estreita, face aos territórios selecionados ... com a Natureza; entre os materiais utilizados, para estas casas ecológicas, identificam-se a cortiça, lã natural, pedra, adobes, palha, madeira (tratada com vernizes com cera de abelha, óleos cítricos e resinas vegetais) e tintas naturais (isentas de químicos tóxicos). Novos exemplos, para experiências imperdíveis, são apontadas em Castro Daire (Casa Fibonacci), nas serras junto ao rio Paiva, em Vila do Conde (Casa de Labruge), as cabana de Valongo e da Quinta dos Corgos , moradias no Meco, entre outras ...

Parece-me que, se abriram novas tendências para se viajar e interagir com a Natureza ... também com luxo e encanto ...

Bora lá, (re) conhecer Portugal ...

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts