Geral

10 de 06 de 2023, 08:29

Diário

Alafum celebra 40 anos de carreira e lança álbum “Do Vale à Pena”

“Do Vale à Pena” é o décimo disco lançado pelo grupo tradicional com raízes em S. Pedro do Sul. Um trabalho que assinala já quatro décadas de recolhas, composições e atuações

Há 40 anos um grupo de pessoas amigas juntaram-se e, em como brincadeira, começaram a cantar e a tocar. Ao perceber o potencial que aquele encontro poderia ter, decidiram fazer uma recolha de músicas tradicionais pela região de Dão Lafões. Assim nasceu em São Félix, no concelho de São Pedro do Sul, a banda Alafum.

O objetivo da recolha por parte do grupo Alafum, segundo José Fernando Gomes, foi recuperar as cantigas populares que estavam a ser levadas pelo esquecimento, tornando-as mais atuais. “Essas cantigas estavam a perder-se e as pessoas deixaram de cantar, houve uma grande revolução, digamos, a nível dos trabalhos rurais, onde passaram a ser usadas máquinas e deixou de haver aqueles ajuntamentos, em que as pessoas se juntavam e passavam o tempo a cantar”, conta o porta-voz do grupo.

As músicas são todas de teor tradicional, umas mais melancólicas e outras mais animadas. A partir destas a banda limita-se a trabalhar nelas, torná-las mais atuais, mas nunca descartando a sua essência original.
Foram recolhidas mais de 500 peças musicais e, em 1983, nas festas da anterior vila de São Pedro do Sul, o grupo pisou o palco pela primeira vez. José Fernando recorda que se sentiram abraçados pelo público. “Na altura, recebemos grandes elogios rasgados, elogios do lado das pessoas e da imprensa, então foi um grande motivo para continuarmos”, lembra.
As 500 partituras resgatadas pelo Alafum foram transcritas para um livro, no ano 2000, que de momento se encontra quase esgotado, e que conta ainda com um DVD que contém gravações durante uma das suas atuações ao vivo, no Teatro Viriato.

Agora, apresentam um novo trabalho. “Do Vale à Pena” é o décimo disco lançado pelo grupo Alafum, um CD que conta com 13 músicas. O nome do álbum surgiu da citação de Fernando Pessoa “Tudo vale a pena quando a alma não é pequena”, mas também está fortemente ligado à região berço da banda. “O título “Do Vale a pena”, está ligado a Fernando Pessoa, mas a razão primordial é a nossa região, que é um vale que é cortado pelo Rio Vouga e vai em direção à Serra de São Macário na aldeia da Pena, que é fascinante e deu origem ao título”, explica José Fernando.

Para o lançamento deste disco o grupo Alafum contou com o apoio da Junta de Freguesia de São Félix, da Câmara Municipal de São Pedro do Sul e da delegação do Inatel de Viseu, José Gomes refere que têm ainda o apoio das pessoas que compram os CDS, apesar de que se vendem cada vez menos. “Isso deixa-nos, de facto, um pouco aliviados”, sublinha.

Desde polifonias a valsas e malhões, Alafum é um grupo bastante diversificado mesmo até no lugar onde atua. “Nós procuramos diversificar para agradar a toda a gente. Desde cantigas, dos trabalhos do campo, que é o caso das polifonias, muito típicas da região, até músicas mais animadas que nós utilizamos quando fazemos animações e espectáculos de rua, ou quando estamos presentes em animações ou festivais de dança”, afirma José Gomes.

Nunca um obstáculo foi grande o suficiente e desistir nunca foi opção, a animação pervaleceu durante estes 40 anos de carreira. Alafum é um grupo que está em constante renovação, uns vão outros vêm, José Fernando Gomes é dos únicos membros que permanecem desde a sua fundação. Atualmente o grupo é constituído por elementos bem mais novos que a banda o que não os deixa parar de sonhar. “Quase todos os anos aparece mais uma renovação, neste momento é constituído maioritariamente por gente mais nova, o que nos permite sonhar que o grupo vá longe. Mesmo que eu e o meu colega mais velhos tenhamos que desistir por algum motivo, temos a certeza que o grupo não vai morrer.”

José Gomes refere que Alafum é uma banda bastante eclética, com atuações em diversos países europeus, ilhas da Madeira e Açores e, Brasil. Ao passar pelos respetivos países e localidades tentam sempre adequar o tipo de música para que as pessoas viagem até à região de Viseu através das melodias. “Nós temos que ter um determinado tipo de música, uma música mais característica, que mostre um pouco do que é a nossa região”, reforça.

Estiveram por duas vezes consecutivas na Expo 98, onde foram condecorados com o prémio de melhor disco de música tradicional da Rádio Renascença e com o disco de ouro de 1995 por terem permanecido sete semanas consecutivas no top da música portuguesa, na região de Dão Lafões. “Durante estes 40 anos nós percorremos o país de lés a lés, à Madeira e aos Açores, fomos a diversos países europeus, ao Brasil. Na Expo 98 fomos lá por duas vezes. Inclusive fomos premiados com o grande prémio do disco da Rádio Renascença, foi considerado o melhor disco de música tradicional daquele ano.”

O evento de comemoração dos 40 anos de existência da banda irá decorrer no Parque das Nogueiras, em São Pedro do Sul no feriado municipal de 29 de junho, uma festa para relembrar os êxitos da banda Alafum.


Beatriz Saraiva e Sabrina Lopes, Escola Superior de Educação de Viseu