Geral

08 de 06 de 2023, 10:03

Diário

Semana Gastronómica do Cabrito do Caramulo quer promover iguaria e atrair jovens criadores de gado

17ª Semana Gastronómica do Cabrito decorre de 8 a 11 de junho e de 15 a 18 de junho. Assado em forno de lenha, este prato tradicional “é bastante apreciado” e “enobrece o território”, afirma Milton Fernandes, vice-presidente da Confraria Gastronómica do Cabrito e da Serra do Caramulo

Fotógrafo: Câmara de Tondela

Promover a gastronomia tradicional da região é um dos grandes objetivos da Semana Gastronómica do Cabrito, que acontece no Caramulo, de 8 a 11 e de 15 a 18 de junho.

Durante oito dias, o cabrito será o “rei” dos menus em inúmeros restaurantes da região.

Assado em forno de lenha, este prato tradicional “é bastante apreciado”, “diferenciador e uma mais valia para a promoção do território”, afirma Milton Fernandes, vice-presidente da Confraria Gastronómica do Cabrito e da Serra do Caramulo.

“Sendo um produto endógeno, de excelência, é um produto que enobrece o território. É um ex-líbris da nossa gastronomia” e que “pode ser um fator diferenciador e uma mais valia para a promoção da Serra do Caramulo, que abrange cinco concelhos e em todos se consome e se cria cabrito”, referiu.

Esta iniciativa tem ainda outro objetivo: criar sinergias capazes de atrair jovens para a pecuária, particularmente para a criação de gado caprino na Serra do Caramulo.

De forma a potencializar esta iniciativa, e tentar atrair os jovens, as próximas duas semanas, vão potenciar o aumento nos números de efetivos e também de explorações pecuárias.

Milton Fernandes pensa “que há margem para que os jovens se possam dedicar e começar a trabalhar na produção”.

“É uma atividade que pode ser lucrativa, e pode ser fixadora de gente no nosso território”, explica.

Para o responsável, a aposta nesta área é ainda uma mais valia para a proteção do território, nomeadamente para reduzir o risco de incêndios rurais.

“É uma forma de termos o território mais limpo, mais protegido dos incêndios. Estes animais, a cabra em complemento com a ovelha, por onde passam, deixam o terreno todo limpo. Pode ser uma forma de mitigar danos”, finaliza.

Estes oito dias de certame não são os únicos onde se promove deste prato. Ao longo do ano, vários restaurantes espalhados pelo território serrano e pelo Vale de Besteiros têm cabrito na sua ementa.



* Ricardo Fonseca, estagiário ESEV (IPV)